18/04/2017 às 20h40min - Atualizada em 18/04/2017 às 20h40min

Após muita discussão vereadores aprovam Dispensação de Medicamentos em parceria com a iniciativa privada

Redação
Internet
O projeto recebeu emendas de autoria do presidente da Casa, vereador Kadu Garçom que fazia apenas correção do texto (aprovada por unanimidade) e do vereador Paulo Monaro, que visava manter a farmácia em funcionamento dentro das UBS – Unidades Básicas de Saúde. Essa emenda foi rejeitada por 17 votos e foi o foco das discussões.
 
Para discutir as emendas a sessão foi suspenda por mais de uma hora. Os vereadores se reuniram com os secretários que esclareceram todas as dúvidas apresentadas, contestando a emenda de Monaro e destacando a importância da medida a ser implantada. 


Segundo Monaro a sua intenção era garantir praticidade a população. “A minha proposta era que a Prefeitura continuasse com a dispensação de medicamentos também nas UBS para garantir mais comodidade à população, que ao sair da consulta com o médico poderia já fazer a retirada, como acontece hoje, sem precisar se deslocar até uma farmácia credenciada”, explicou. 


A intensão do Poder Executivo é ampliar os locais de distribuição e do horário de atendimento, inclusive nos finais de semana. Após a aprovação do projeto, o próximo passo é credenciar as farmácias interessadas e realizar a atualização da cesta de medicamentos que o município fornece.
 
Segundo o secretário Rodrigo Maielo, o programa vai acabar com a falta de medicamentos. “Praticamente zera a falta de medicamentos. A compra e o fornecimento serão feitos pelas credenciadas”, destacou Maielo afirmando que “com a informatização do sistema a receita do médico será digital possibilitando maior controle dos medicamentos retirados e se o munícipe está fazendo o tratamento indicado pelo especialista”, concluiu.
 
Gradativamente os postos de dispensação de medicamentos, das UBS serão desativados e os funcionários realocados para outros setores, em especial para o controle dos medicamentos entregues a população, cadastros entre outros.
 
Quanto à questão dos bairros da Zona Rural, o Executivo iniciará estudos para que a população não seja prejudicada.
A expectativa é que a medida entre em operação dentro de 90 dias.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018