08/12/2017 às 16h12min - Atualizada em 08/12/2017 às 16h12min

TODODIA descumpre acordo judicial, não paga salários e jornalistas param

Cristiane Caldeira
Redação
Foto: Protesto de ex-funcionários de 2016, Crédito: Divulgação
Os jornalistas do TODODIA paralisaram suas atividades hoje (08) em protesto ao atraso no pagamento dos salários. A empresa RCN (Rede Campinas de Notícia), proprietária do jornal, é alvo de ações judiciais por falta de pagamento dos salários desde 2015. Os empregados cruzaram os braços hoje pelo atraso no pagamento do salário do mês e pelo comunicado feito pela empresa que o 13º não será pago este ano.
Os salários na empresa começaram a atrasar de forma sistemática em 2015, quando seis jornalistas foram demitidos sem receber os direitos trabalhistas. Os demitidos precisaram recorrer à Justiça para conseguir um acordo para pagamento das rescisões.
Desde então, os funcionários mantidos pela empresa passaram a receber seus vencimentos atrasado, sem qualquer cronograma ou aviso de pagamentos, e os atrasos superavam 30 dias. 
Em maio de 2017, os jornalistas, após tentativas infrutíferas de negociação interna, publicaram edital de greve, o que levou a direção da empresa a propor acordo de pagamento dos valores atrasados e a estabelecer um cronograma para depositar os próximos salários. 
O acordo foi aceito pelos jornalistas e ratificado pela Justiça do Trabalho. Via de regra, os jornalistas deveriam receber o salário mensal em duas vezes, 60% no quinto dia útil e o restante no dia 20. No documento ficou estabelecido que o pagamento do 5º dia útil deve ser feito até o dia 20 do mesmo mês e o depósito referente ao dia 20, até o 5º dia útil do mês subsequente. 
O acerto vinha sendo cumprido até novembro, quando a empresa não fez o depósito no dia 20. O pagamento referente a esta data foi dividido em três vezes, sendo quitado para alguns jornalistas no dia 28 e para outros no dia 30, desrespeitando o acordo judicial firmado na Justiça do Trabalho de Campinas, que prevê multa diária em caso de descumprimento – o Sindicato dos Jornalistas está acionando a Justiça para que a empresa cumpra o acordo.
 
CRISE FINANCEIRA
   
Em novembro a empresa comunicou que não pagaria o 13º salário em 2017, e que iria tentar parcelá-lo durante o decorrer de 2018, sem propor qualquer cronograma aos funcionários. 
Este mês, a empresa voltou a descumprir o acordo judicial. O pagamento referente ao 5º dia útil não foi feito e ontem (07) foi depositado apenas R$ 400 para cada jornalista.
A empresa tem alegado problemas financeiros desde o início dos atrasos, em 2015. Em junho de 2017, houve mudanças na diretoria, e a nova gestão anunciou que o jornal era viável economicamente.
O Portal Atualidade procurou ontem o jornal TODODIA para repercutir o assunto. A telefonista que atendeu a reportagem disse que o responsável pelo assunto, cujo nome não foi divulgado por ordem da gerência, não estava na empresa.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018