21/12/2019 às 10h35min - Atualizada em 21/12/2019 às 10h35min

Dono da Havan chama acessibilidade de burocracia que para nada serve

Agência Estado
Divulgação
O empresário Luciano Hang, proprietário das lojas Havan, chamou de “burocracia que para nada serve” as regras para inclusão de recursos de acessibilidade em estabelecimentos comerciais de todo o País. Em transmissão ao vivo na noite desta quinta-feira, 19, Hang afirma que “a prefeitura de Chapecó conseguiu ultrapassar o ridículo”, mostrando diversos documentos municipais sobre o tema.

Em outro trecho, quando mostra a área externa do estabelecimento, o empresário se queixa das placas que identificam vagas reservadas nos estacionamentos. “Aqui no Brasil, os populistas arranjaram vagas para deficientes e para idosos”, diz Hang. A publicação já ultrapassou 476 mil visualizações, acumula mais de 27 mil reações e foi compartilhada ao menos 7,2 mil vezes.

“Todo mundo tá de saco cheio. Chega à beira da loucura o que o poder público faz com o cidadão. Não só comigo. Eles ficam desenhando lá na prefeitura, lá em Brasília, e você tem que fazer esses absurdos”, reclama Luciano Hang.

O prefeito de Chapecó, Luciano Buligon (DEM), disse ter ficado surpreso com a agressividade de Luciano Hang e destacou que as exigências destacadas pelo empresário estão previstas em legislações federais, como a Lei da Acessibilidade (n° 10.098/2000), a Lei Brasileira de Inclusão (nº 13.146/2015) e as especificações da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

“Sabemos que tem um discurso político nessa manifestação”, comentou Buligon. “Já tentamos flexibilizar algumas regras para os pequenos empreendedores, que são mais de 11 mil na cidade, mas o Ministério Público não permite”, diz o prefeito.

Na manhã desta sexta-feira, 20, no evento de inauguração da loja, a de número 140 da rede e a terceira no município de Chapecó, Luciano Hang e Luciano Buligon posaram juntos para fotos, discursaram, trocaram sorrisos, elogios e abraços. O prefeito aproveitou para se manifestar sobre as críticas de Hang.

Segundo a assessoria de imprensa da empresa, “após consulta ao setor jurídico, a Havan não fará manifestação a respeito”.

Veja o vídeo postado nas redes sociais:

 
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018