08/07/2019 às 09h44min - Atualizada em 08/07/2019 às 09h44min

Frio é causa provável de ao menos cinco mortes no Estado de São Paulo

População pode ajudar as pessoas em situação de rua solicitando uma abordagem social

Agência Estado

 

Mais dois moradores de rua foram encontrados mortos em São Paulo neste domingo, 7. A suspeita é de que o frio tenha causado ambos os óbitos - um registrados em Santo André, no ABC Paulista, e ouro em Assis, região oeste do Estado.

Com estes dois casos, chega a cinco o número de pessoas em situação de rua encontradas mortas no Estado desde o início da onda de frio. Na madrugada de sábado, 6, foi registrada a temperatura mais baixa do ano, 7,4º C, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Em Santo André, um homem foi encontrado morto em frente a um posto de saúde no Domingo. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP-SP), a suspeita é de que o frio tenha sido causa da morte. A pasta ressaltou, no entanto, que ainda não há qualquer confirmação. O corpo foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) para que a causa da morte seja determinada.

O corpo foi encontrado enrolado em uma manta em frente ao Posto de Saúde da Família da Rua Almada, no bairro Parque Novo Oratório 1 pela Polícia Militar. O caso foi registrado no 2° Distrito Policial de Santo André.

Uma mulher, também em situação de rua, foi achada morta em Assis, no domingo, quando a cidade registrou temperatura mínima de 3ºC na madrugada.

Segundo a Polícia Militar, Rozilda Maria Barreto, de 43 anos, foi encontrada por moradores na Av. Vila Prudenciana, sem qualquer marca de violência.

Na sexta-feira, 5, o morador de rua Gabriel Leguthe Laffot, de 22 anos, foi encontrado morto nas escadas do terminal de ônibus e Metrô da Barra Funda na zona oeste da capital, e um segundo, ainda não identificado, na rua Doutor Pacheco e Silva, no centro

No sábado, um terceiro homem, também não identificado, foi encontrado em Itaquera, bairro da zona leste. 

Como ajudar

A população também pode ajudar as pessoas em situação de rua solicitando uma abordagem social por meio da CPAS, que funciona 24 horas por dia e pode ser acionada pela Central 156.

A solicitação pode ser anônima, mas é importante ter as seguintes informações para facilitar a identificação:

- O endereço da via em que a pessoa em situação de rua está (o número pode ser aproximado);

- Citar pontos de referência;

- Características físicas e detalhes de como a pessoa a ser abordada está vestida.

 


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018