19/02/2019 às 18h15min - Atualizada em 19/02/2019 às 18h15min

Servidores afirmam que sofrem assédio moral de superiores no PS Edison Mano

Funcionários relatam estar sofrendo perseguição em S. Bárbara

Luis Capucci - redacao@portalatualidade.com.br
Foto: Reprodução/ Google Street View
Alguns funcionários públicos da área de saúde de Santa Bárbara d’ Oeste afirmaram que sofrem assédio moral por parte dos superiores no Pronto-Socorro (PS) Dr. Edison Mano. Eles relataram sofrerem ameaças constantes de transferência de setor e também serem perseguidos. As falas saíram de uma reunião dos servidores com os vereadores que ocorreu na tarde de hoje (19).

Uma servidora da área da saúde relatou que é coagida para não falar sobre os problemas do local. “É abertamente assédio moral. Eu falo isso em nome dos meus colegas também. Lá existe muita perseguição. Qualquer pessoa que expõe ou reclama do que vê é transferido”, relatou a funcionária, que não quis se identificar.

Ela afirma que o local está com falta de funcionários e com condições precárias. “As vezes ficam sete funcionários para cuidar de um local como aquele no final de semana. Isso é absurdo. Não tem condição de dar conta de tudo. Essa história de reforma é só uma maquiagem. Não adianta fazer isso e não investir realmente na saúde”, opinou.

Essas afirmações serão avaliadas por uma comissão de vereadores.

Uma CEI (Comissão Especial de Inquérito) para investigar o atraso e o parcelamento dos salários dos funcionários públicos de Santa Bárbara d’ Oeste será foi aberta hoje com oito assinaturas, mas após a reunião com os servidores o número aumentou para 18.

A Prefeitura de Santa Bárbara não respondeu aos questionamentos do Portal Atualidade até o fechamento dessa matéria 
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018