26/12/2018 às 20h52min - Atualizada em 26/12/2018 às 20h52min

Munícipes acusam Guarda Municipal de matar cachorro com um tiro calibre .380 em S. Bárbara

O cão estava nos pés de uma idosa de 69 anos e três crianças de três, quatro e cinco anos respectivamente também se encontravam próximas do animal no momento do disparo.

Luis Capucci - redacao@portalatualidade.com.br
Foto: Bárbara Santiago da Costa
Um cachorro vira-lata de nome Leão teria sido morto com um tiro disparado por um Guarda Civil Municipal (GCM) durante uma ação que ocorreu por volta das 17h de hoje na Rua Antônio Miranda Filho, no Jardim São Fernando, em Santa Bárbara d’ Oeste. Segundo moradores, uma discussão entre pessoas que estavam na rua e membros da corporação teve início, sendo que um homem teria sido baleado com uma bala de borracha.

Segundo munícipes que não quiseram se identificar, os guardas teriam avistado um suspeito que saiu correndo. Uma perseguição teria se iniciado. De acordo com um homem que afirma ter testemunhado os fatos, o suspeito teria passado correndo no meio dos moradores que estavam sentados na calçada.

Quando o homem passou no meio das pessoas, o animal teria levantado. Nesse momento, o guarda disparou uma arma calibre 380 contra ele. Ainda segundo o morador, o cão estava nos pés de uma idosa de 69 anos e três crianças de três, quatro e cinco anos respectivamente se encontravam próximas do animal também.

O Portal Atualidade esteve no local e falou com a dona do cachorro. “Eu achei o Leão abandonado em uma casa. Quando mudei para a casa da minha sogra eu comecei a cuidar dele. Isso faz mais de dois anos. Ele era meu único cachorro, o xodó da minha casa e um amigo da minha filha.  A gente amava muito ele. Foi uma perda muito grande”, declarou auxiliar de loja Bárbara Santiago da Costa, de 22 anos, que era dona de Leão.

Após o disparo, segundo moradores do bairro, algumas pessoas foram tirar satisfação com os guardas. O oficial que atirou teria afirmado que o cão foi atacá-lo e ele se defendeu. No meio da confusão, balas de borracha foram disparadas e um homem foi acertado perto da virilha. A GCM levou o corpo do animal afirmando que seria para apresentar como prova na delegacia.

O Portal Atualidade ligou na base da Guarda, mas foi informado que informações sobre o caso não poderiam ser passadas, uma vez que o setor administrativo da corporação não estaria trabalhando por conta do recesso do final de ano.

A Prefeitura de Santa Bárbara, através da sua assessoria de imprensa, informou que os detalhes do caso estariam em um Boletim de Ocorrência (B.O.).


No B.O., consta que o guarda foi atacado pelo animal e atirou para se defender. Ainda no documento, a Guarda afirma que o corpo do cachorro foi levado para o Centro de zoonose. 
 
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018