09/08/2018 às 19h23min - Atualizada em 09/08/2018 às 19h23min

Homem relata demora no atendimento a filha de nove anos em pronto-socorro de S.Bárbara

Segundo o pai, criança ficou quase dois dias sem comer e ultrassonografia não foi realizada

Luis Capucci - redacao@portalatualidade.com.br
Foto: Reprodução
O serralheiro Alex Belarmino relatou ter passado por momentos de estresse e preocupação nos últimos sábado (04), domingo (05) e segunda (06) no pronto-socorro Dr. Afonso Ramos em Santa Bárbara d’ Oeste. A filha de 9 anos do munícipe deu entrada no local por volta das 19h do sábado com fortes dores de barriga, e segundo o pai dela, foi mal atendida no local. 

De acordo com o serralheiro, a criança foi medicada com soro e logo liberada, porém as dores voltaram mais intensas por volta das 22h30 do mesmo dia e os pais a levaram de volta ao pronto-socorro.
 
Ela ficou internada no local até a manhã da última segunda-feira. No total, sete médicos atenderam a menina, segundo o pai, e ficaram divididos se o problema seria apendicite ou pedras no rim. Posteriormente, o segundo diagnóstico se mostrou o correto. 

Porém, o serralheiro afirma que houve uma demora para o atendimento. “Ainda durante a noite de sábado, o primeiro médico afirmou que seria necessário fazer uma ultrassonografia para verificar se ela não estava com apendicite, mas só conseguiram contatar o funcionário responsável por esse serviço na manhã de segunda. Talvez se já tivessem feito esse procedimento no primeiro dia que ela foi internada, já teriam descoberto que não era isso que ela tinha”, declarou Belarmino. 

O homem também reclamou do tempo em que a criança foi deixada sem comer. Segundo o pai, a menina emagreceu três quilos nesses dias por conta da doença e por ter ficado quase dois dias sem receber comida. 

Além disso, o serralheiro relatou que uma enfermeira errou a veia da criança na hora de colocar o soro, o que fez com que o braço dela ficasse muito inchado. 

Na manhã da segunda-feira, a menina foi transferida para o Hospital Estadual Dr. Leandro Franceschini em Sumaré, onde foi diagnóstica com quatro pedras nos rins. Segundo o pai, ela recebeu alta hoje (09).

Até o fechamento dessa matéria, a Prefeitura de Santa Bárbara não respondeu aos questionamentos do Portal Atualidade. 
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018