12/04/2017 às 10h21min - Atualizada em 12/04/2017 às 10h21min

Brasil não deve fracionar vacina da febre amarela

Redação
Internet

Um acordo firmado nesta terça-feira (11) entre Brasil e Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) ficou acordado que neste momento não haverá necessidade de fracionamento de vacina contra a febre amarela no Brasil. O ministro da Saúde, Ricardo Barros, que esteve na capital dos Estados Unidos, Washington, afirmou que o fracionamento pode ser aplicado em casos de grandes epidemias, para que uma dose atenda a vários pacientes.
 

O ministro lembrou que, se acontecerem fatos novos, como uma cidade muito populosa ser classificada como área de recomendação da vacina, é possível que o governo volte a discutir o fracionamento. “Essa é uma possibilidade que já foi utilizada e, nos estudos, desde que houve essa vacinação, as pessoas que tomaram a dose fracionada e integral têm a mesma quantidade de anticorpos”, explicou o ministro.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018