14/01/2018 às 18h54min - Atualizada em 14/01/2018 às 18h54min

Deficiente, jovem sobrevive a 44 cirurgias e lança livro contando ‘milagre’

Francisco Lima Neto - francisco.lima@portalatualidade.com.br
Redação
Foto: Divulgação/Portal Atualidade
"Trajetória de um Milagre", esse é o nome do livro que será lançado até o final do mês por Plauto Nogueira Silva, um jovem que nasceu na cidade de Pontal (SP), há 26 anos, com mielomeningocele, uma doença congênita em que a medula espinhal de um bebê em formação não se desenvolve adequadamente. Além disso, ele também teve paralisia infantil. Até os seis meses já tinha feito várias cirurgias na coluna, braços, pernas e até na cabeça para colocar uma válvula para drenar o líquido que se acumulava no crânio. No total, foram 44 cirurgias, e contrariando todos os prognósticos de que não sobreviveria muito tempo, ele sobreviveu e conta o "milagre da sua vida”.

A vida de Silva foi de superação desde o nascimento. "Para a medicina, pelo meu quadro, os médicos achavam que eu não iria sobreviver, mas com Deus e minha família sempre ali do meu lado fui crescendo e me recuperando das cirurgias", diz.

Logo, Silva começou a frequentar a Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais). "Lá, aprendi várias coisas, tinha atendimento com fonoaudióloga, psicóloga e fisioterapeuta. Fiquei 14 anos na Apae", relembra.

 
MORTE
Silva relata que sempre foi evangélico, mas que a morte do pai em um grave acidente quando tinha apenas 6 anos, o abalou muito. "Devido a perda do meu pai eu fui criando dentro  de mim um sentimento que não era de Deus. Eu saí da igreja e minha vida começou a dar tudo errado", conta.
Ele revela que deixou de ir à igreja. "Fiquei uma temporada fora da igreja e o diabo tentou de todas as formas me destruir. Eu ia para festas, clubes, e achava que tinha muitos amigos, mas chegava em casa e vinha aquela solidão. Mas eu aprendi que você pode até ter amigo, mas o que preenche o vazio do teu coração é Jesus e o Nosso Deus", prega.
 
COMA
No final de 2008, Silva ficou em coma por conta de uma úlcera de decúbito por ficar sempre na mesma posição na cadeira de rodas. "Fiquei em coma até 2009 porque foi muito grave. As feridas eram todas abertas, perdi ossos, tive que tomar 22 litros de sangue e 22 de plasma", relata.
 
MILAGRE
No tempo do coma, os membros da igreja passaram a interceder por ele em orações. "Quando eu entrei em coma Deus falou comigo uma voz bem suave me mostrou o caminho do bem e o do mal. Deus usava também Alguns irmãos para falar comigo que eu ia ser um grande pregador da palavra dele e mesmo assim eu era teimoso e não dava muito crédito", explica.
 
CONVERSÃO

Ele saiu do coma, se recuperou e voltou a frequentar igrejas. Em 2014 ele se converteu a uma igreja evangélica.


HOJE
Hoje, faz um ano e oito meses que Silva se tornou pregador. "Eu batizei nas águas e depois comecei a fazer o que Deus colocou no meu coração, que é pregar o evangelho e muitas almas tem aceitado a Jesus como o único e suficiente salvador".

Silva se formou no curso de Teologia e pretende cursar Direito. "Algum tempo atrás Deus colocou em meu coração para escrever um livro contando minha história, o que ele fez e o que tem feito na minha vida. Quero, através do texto, dizer a você que vale a pena sonhar os sonhos de Deus", finaliza.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018