10/01/2018 às 19h56min - Atualizada em 10/01/2018 às 19h56min

Servidores relatam que FGTS não é depositado há 4 meses em S. Bárbara

Relatos chegaram aos vereadores Jesus Vendedor e Paulo Monaro, que acusaram falta de planejamento e descaso; sindicato diz que houve recolhimento até o mês passado

Rodrigo Pereira - rodrigo.pereira@portalatualidade.com.br
Redação
"Vários servidores" relataram situação, de acordo com vereador. Foto: Divulgação
Servidores municipais relatam que seu FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) não está sendo depositado pela prefeitura há quatro meses, de acordo com o vereador Valdenor de Jesus Gonçalves Fonseca, o Jesus Vendedor (DEM), que acusou falta de planejamento e protocolou um requerimento de informações na Câmara. Relatos também chegaram ao parlamentar Paulo Monaro (SD), que classificou a situação como "descaso".
"Existem indícios de atrasos no recolhimento do fundo de garantia e devido à preocupação e às reclamações dos funcionários públicos, decidi fazer esse requerimento em defesa dos diretos desse trabalhadores. A prefeitura tem tido grande dificuldade de ordenar os pagamentos e saldar dívidas, é preciso ter mais planejamento e gestão dos recursos para manter a casa em ordem", declarou Jesus.

"Vários servidores estão preocupados e dizendo que o prefeito só está pagando a multa, não fazendo o depósito... mais um descaso com os servidores municipais", comentou Monaro.

O vereador do DEM ressalta que todo trabalhador com carteira assinada, contratado pelo regime CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), conta com os valores depositados do FGTS mês a mês, visto que muitos desses trabalhadores utilizam seu FGTS para amortização de parcelas de imóveis financiados.

“Conforme prevê a Lei Federal 8.036/90, no seu artigo 15, todos os empregadores estão obrigados a  depositar, até o dia 7 de cada mês, em conta bancária vinculada, a importância correspondente a 8% da remuneração paga ou devida, no mês anterior, a cada trabalhador”, explicou Jesus. No pedido de informações, ele questiona se a administração pública vem efetuando regularmente os recolhimentos do fundo e, caso não esteja, qual o motivo, o montante que resta a repassar e se há previsão para normalização. 

"Até o mês passado o FGTS estava sendo recolhido normalmente. Inclusive tenho documento do mês passado em que a prefeitura apresentou que está tudo recolhido normalmente", afirmou o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Santa Bárbara d'Oeste, Walmir Alfredo Silva.

As ligações para a assessoria de imprensa da prefeitura não foram atendidas no início da noite de hoje (10). 
 

Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018