08/11/2017 às 15h54min - Atualizada em 08/11/2017 às 15h54min

Inep vai pagar conserto de aparelho auditivo de candidato revistado durante prova do Enem

Cristiane Caldeira
Redação
Foto: Reprodução
O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), responsável pelo Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), informou hoje (08) que irá, através da Fundação Cesgranrio, responsável pela aplicação das provas em Santa Bárbara d'Oeste, arcar com os custos do aparelho auditivo do estudante Danilo Maralha Ribeiro, 17, quebrado depois que ele foi submetido a revista por fiscais na realização do exame no último domingo (05) na Faculdade Anhanguera.

"O Inep, por meio da instituição aplicadora responsável (Fundação Cesgranrio) entrou em contato com o pai do participante Danilo Maralha Ribeiro para tratar do dano ocorrido ao aparelho auditivo,  indagando-o de que forma poderia auxiliar na resolução do problema. O pai esclareceu que o filho já dispõe de um  aparelho auditivo para a realização das provas do próximo domingo, e que o aparelho danificado teria sido encaminhado para conserto. Foi acordado com o pai do participante que o consórcio aplicador irá arcar com os custos do reparo do aparelho danificado", afirmou o órgão em nota.
De acordo com a assessoria de imprensa do Inep, o estudante foi retirado duas vezes da sala para fiscalização após denúncias de outros candidatos que estavam na mesma sala de que ele usava um ponto eletrônico para "cola". Segundo o órgão, a revista só teria sido feita porque Danilo não teria informado ser deficiente auditivo ao chegar ao local, mesmo já tendo apontado a deficiência na ficha de inscrição.

O Inep alega, ainda, que o aparelho foi manuseado pelo próprio estudante na revista. "O coordenador municipal solicitou ao participante que retirasse o aparelho de surdez que, fora do ouvido começou a apitar. Por esse motivo, foi solicitado que o próprio participante retirasse a bateria do mesmo, sem sucesso na tentativa de retirá-la, porém conseguindo silenciar o aparelho. De acordo com a coordenadora de local, o participante não fez nenhuma reclamação ao final da prova, tendo o ocorrido sido relatado na Ata de Sala e no Relatório de Aplicação", afirmou a nota.
Para que não haja novo incidente no próximo domingo (12), o Inep disse que Danilo fará a prova em sala extra. "Cabe esclarecer que os aplicadores são instruídos a revistarem os participantes, em casos suspeitos de 'cola'. Como  o aparelho auditivo desse participante se assemelha a um ponto eletrônico, a abordagem do aplicador foi no sentido de evitar fraudes no Exame, e jamais de constrangê-lo. Para que não haja reclamações por parte dos outros participantes, o participante realizará sua prova do próximo domingo, 12/11, em sala extra."

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018