15/09/2017 às 12h28min - Atualizada em 15/09/2017 às 12h28min

Técnicos da Funasa qualificam como excelente a água de Santa Bárbara

Fernanda Nastrini
Redação
Represas Areia Branca/ Foto: DAE Santa Bárbara
A água de Santa Bárbara d´Oeste foi qualificada como excelente pelos técnicos da Funasa (Fundação Nacional de Saúde), vinculada ao Ministério da Saúde.

Entre os dias 29 de agosto a 1º de setembro uma equipe esteve na cidade para a realização de coletas e análises laboratoriais da água bruta, das represas Areia Branca, São Luiz e de Cillo, e da água tratada, que é distribuída na cidade através das Estações de Tratamento de Água – ETAs I, II e IV. A Funasa ainda elogiou o trabalho do DAE – Departamento de Água e Esgoto que cumpre os diversos parâmetros exigidos pela Portaria 2914/2011, do Ministério da Saúde.

Além das represas e das ETAs, as amostras de água foram coletadas também nos reservatórios, na Represinha Santa Alice – ponto de captação de água bruta dos mananciais – e nos dois poços tubulares usados para o abastecimento dos bairros rurais Santo Antônio do Sapezeiro e Recanto das Andorinhas. Após as coletas, as análises foram realizadas no laboratório móvel adaptado numa Van.

O farmacêutico-bioquímico da Funasa, Osmam de Oliveira Lira, da Superintendência Estadual de Pernambuco, coordenou o trabalho da equipe na cidade e, diante dos resultados das análises classificou a qualidade da água de Santa Bárbara como excelente e elogiou o trabalho do DAE barbarense. “Além da contextualização relacionada com os exames laboratoriais, observamos também a questão relacionada às bacias hidrográficas, ou seja, as próprias represas.

Em Santa Bárbara d’Oeste vimos que os mananciais estão bem cuidados, tanto na proteção ambiental como na proteção da própria bacia.

A consequência é uma tranquilidade quanto à qualidade da água bruta reservada nas três represas, e isso faz com que o processo de tratamento dessa água seja menos impactante no que diz respeito às questões econômicas e técnicas”, disse Osman, que citou também o atendimento do município, através do sistema de tratamento de água, à Portaria 635, que “aprova normas e padrões sobre a fluoretação da água tendo em vista a Lei nº 6050/74”.

A adição de flúor na água atua na prevenção da saúde bucal, combatendo a cárie dental. O responsável técnico pela elaboração do PSA em Santa Bárbara d’Oeste, e chefe do Departamento de Operação de Água do DAE, Claudoaldo Viana dos Santos, esteve acompanhando a equipe da Funasa, junto com técnicos laboratoristas da autarquia, e considerou bastante produtiva a visita.

“Essa relação interlaboratorial agregou conhecimento aos nossos técnicos por meio de métodos diferentes utilizados nas análises pelos servidores da Funasa. O laboratório móvel (Van) que veio com eles possui uma estrutura pronta para a realização de uma eficiente análise das amostras coletas. Foi uma troca de experiência incrível que vai nos ajudar muito com as atividades relacionadas com Plano de Segurança da Água”, comentou Claudoaldo.

Na Bacia PCJ, além de Santa Bárbara d’Oeste, o PSA tem como cidades piloto do projeto, os municípios de Santa Gertrudes, Ipeúna e Cordeirópolis.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018