17/08/2017 às 12h30min - Atualizada em 17/08/2017 às 12h30min

Ver. Felipe Sanches questiona ações contra proliferação de escorpiões no município

Redação
Reprodução
O vereador Felipe Sanches (PSC) visitou o setor de Vigilância Epidemiológica da Prefeitura, onde esteve reunido com o biólogo Luiz Eduardo Chimello de Oliveira, chefe do Controle de Endemias. Na ocasião, o parlamentar informou ter percebido um aumento considerável de reclamações em seu gabinete a respeito da proliferação de escorpiões em diversos bairros da cidade. Felipe também questionou o biólogo a respeito das orientações para minimizar os problemas decorrentes do aumento da população deste animal e o convidou a fazer uso da Tribuna Livre da sessão da Câmara no próximo dia 22 de agosto.

Ainda durante o encontro, Felipe questionou as ações por parte do setor de Controle de Endemias para atender essa demanda crescente. Como resposta, Luiz afirmou que segue as orientações da Cartilha do Ministério da Saúde e que a principal arma contra escorpiões é a prevenção. A participação da sociedade é fundamental neste trabalho, seja evitando o acúmulo de lixo e entulho na residência ou denunciando quando houver terrenos públicos ou particulares nesta situação. O biólogo também recomenda não deixar frestas nos muros e não deixar ralos sem tampa, pois os escorpiões têm hábitos noturnos e, ao amanhecer, procuram ambientes escuros para se esconder. Combater as baratas também é fundamental, pois elas são o alimento preferido dos escorpiões.

Luiz, que também desenvolve um trabalho preventivo nas escolas municipais, por meio do Programa Saúde na Escola, esclareceu que não existe veneno para prevenir a aparição do escorpião e que o trabalho dos agentes tem sido na orientação da população, com a realização de visitas in loco e de parcerias com outras repartições públicas. Perguntado sobre como proceder em caso de aparições do animal, Luiz disse que a solicitação de visita pode ser feita por meio do telefone 3463-8099 e que, devido ao aumento da demanda nas últimas semanas, tem demorado de dois a três dias para ser realizada.

O vereador Felipe Sanches também questionou o procedimento em caso de acidentes com o animal e a orientação é que a vitima seja levada imediatamente para a unidade de saúde mais próxima para que o médico faça a avaliação, pois não é em todas as picadas que o escorpião libera seu veneno. Devido a uma questão de logística, os soros ficam em uma espécie de regional responsável por atender várias cidades. Quando necessário, Santa Bárbara recorre à cidade de Americana.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018