05/06/2020 às 17h32min - Atualizada em 05/06/2020 às 17h32min

Homem manda matar cachorro a pauladas em Americana

Proprietário do animal foi parar na delegacia, ele disse que animal estava doente

Bianca Martim
Divulgação
Um cão foi encontrado morto com sinais de maus tratos dentro de um saco em Americana no último domingo (31). Uma moradora do bairro Zanaga II estava caminhando no local quando se deparou com a cena. O dono do cachorro foi identificado e admitiu ter entregue o animal para ser abatido.



De acordo com Roberta Dias Lima, arquiteta e membro da ONG Animais Têm Voz, a mulher que encontrou o cão estava passeando com seus cachorros, que começaram a latir desesperadamente para o saco que continha o animal morto. Ela entrou em contato com o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Americana, que recolheu o animal.

Os fiscais constataram que o cão tinha microchip e localizaram o endereço do dono, que relatou ter enterrado o animal porque “havia morrido de causas naturais”. Depois de muita insistência do delegado e deputado estadual Bruno Lima (PSL), que participou da ocorrência, o homem admitiu ter entregado o cão a um conhecido que mora perto de sua casa para que o animal fosse abatido, porque, segundo ele, “estava doente”.

Para de
ter o homem, os membros da ONG Animais Têm Voz contaram com o apoio da Guarda Municipal de Americana (Gama). A equipe também interrogou a mãe de autor, que confirmou a versão do proprietário. A ação também contou com a presença do ex-secretário de Meio Ambiente e vereador Odair Dias. “Nos reunimos e tomamos as providências para que a justiça fosse feita, de forma respeitosa, porém incisiva.” 

O proprietário do cão foi levado para a Central de Polícia Judiciária (CPJ) e o homem que admitiu ter maltratado e matado o animal também deve prestar depoimento. O CCZ recolheu outro cão que também estava na casa do homem e que ficou sob tutela da ONG Animais Têm Voz.

Roberta, que é atualmente é coordenadora do Bem-Estar Animal na Secretaria de Meio Ambiente de Americana, considera a lei de maus-tratos muito branda. “Por prever uma pena de três meses a um ano, que pode ser revertida em cesta básica, os criminosos saem rindo pela porta da frente da delegacia, infelizmente”, afirma.

“Não podemos tolerar que maus-tratos aos animais continuem acontecendo. Continuaremos agindo dessa forma em todos os casos desse tipo até que isso acabe”, finaliza Odair.


 
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018