01/04/2020 às 18h50min - Atualizada em 01/04/2020 às 18h50min

Vigilância Sanitária e Guarda Municipal fecham 'pesqueiro' e mandam 100 pessoas para casa

Prefeitura de Nova Odessa
Divulgação

Aproximadamente 100 pessoas foram retiradas na tarde desta quarta-feira (1º) de uma área pública usada como 'clube de pesca' não autorizado no Jardim dos Ipês, em Nova Odessa. O espaço foi fechado com base em decretos que estabelecem medidas de controle da disseminação do novo coronavírus na cidade e os frequentadores orientados a irem para suas casas. A ação foi realizada pela Vigilância Sanitária, com apoio de patrulheiros da Guarda Civil Municipal e da ROMU (Rondas Ostensivas Municipais).
 


Quando chegaram ao local, onde no passado funcionou o 'Pesqueiro do Tião', agentes da Vigilância Sanitária e guardas municipais encontraram veículos estacionados e pessoas de várias idades, inclusive idosos, pescando em dois tanques. "Conversamos com eles, enfatizamos a necessidade do isolamento social e fechamos a área, que pertence à Prefeitura de Nova Odessa", explicou a diretora da Vigilância em Saúde do município, Priscila Peterlevitz. A ação foi deflagrada após recebimento de denúncias anônimas.

Fitas de isolamento foram usadas para sinalizar a proibição de uso da área. "Pedimos à Secretaria de Obras a instalação de barreiras para bloquear o acesso de veículos ao local e solicitamos ao comando da Guarda Civil Municipal rondas periódicas para impedir novas aglomerações na área pública", afirmou a diretora da Vigilância.

 

"Precisamos da conscientização e colaboração de todos. Não adianta o poder público fazer a parte dele e adotar medidas se a população ignorar as recomendações e continuar promovendo aglomerações. O momento é de ficar em casa", reforçou a autoridade sanitária Alessandra Helena Sabatini, que é dentista e também participou da operação.


Aglomerações em pesqueiros ou em áreas verdes públicas, assim como em quaisquer espaços públicos e privados, estão expressamente proibidas enquanto vigorarem as medidas de restrição determinadas pela Prefeitura de Nova Odessa e pelo Governo do Estado, que decretaram estado de calamidade pública e quarentena por 15 dias.

Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018