11/11/2019 às 17h34min - Atualizada em 11/11/2019 às 17h34min

Cozinheiras continuam sem pagamento em Hortolândia

Portal Atualidade
Na última quinta-feira (7) houve uma reunião convocada pelo sindicato da categoria com as colaboradoras da merenda do município de Hortolândia e a empresa Vivo Sabor para prestar esclarecimentos acerca do ocorrido na audiência de conciliação realizada no Ministério Público do Trabalho da cidade, em razão de uma ação do sindicado para aresto de verbas para o pagamento das multas e rescisões das cozinheiras, na qual a prefeitura rejeitou o acordo, impedindo o pagamento.
 

Na ocasião da reunião com as cozinheiras também estiveram presentes o Secretário de Governo, Carlos Augusto César, o Cafu, os vereadores Simone Betini (PDT), Frank (DEM) e Eduardo Lippaus (PT).
 
Durante a reunião, houve confusão e o sindicato rebateu informações inverídicas alegadas e divulgadas pelo secretário de governo, Cafu, com relação ao processo. Após muito debate e pressão das cozinheiras, na manhã de sexta-feira (8) a prefeitura, por meio da procuradoria geral, protocolou o acordo liberando a verba para pagamento.

Entretanto, até a tarde desta segunda-feira (11), as cozinheiras ainda não haviam recebido suas rescisões e cobravam por uma solução imediata para o problema. Questionada sobre o assunto, a Prefeitura de Hortolândia não se pronunciou.

 
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018