11/09/2019 às 15h12min - Atualizada em 11/09/2019 às 15h12min

Funcionários dos Correios de Americana e S. Bárbara aderem à greve nacional

Setor de distribuição está parado em várias cidades da região, funcionários falam em perdas de direitos

Beto Silva
Beto Silva/Portal Atualidade
Os funcionários do setor de distribuição dos Correios em Americana e Santa Bárbara d'Oeste aderiram à greve nacional deflagrada nesta quarta-feira (11) pela categoria. 

A paralisação do departamento, responsável pelo recebimento das encomendas e correspondências da central de Indaiatuba, já compromete o serviço à população, segundo explicou o diretor sindical José Ivaldo da Silva. 

Segundo o sindicalista, a entidade ainda não tem os números exatos da paralisação na região, porém, adiantou que a adesão ao movimento deve aumentar nos próximos dias inclusive atingindo outros setores da ECT (Empresa de Correios e Telégrafos). Segundo ele, o centro de distribuição de Indaiatuba já está parado.

De acordo com Silva, os funcionários decidiram pela paralisação após o recuo da estatal nas negociações com a vice-presidência do TST (Tribunal Superior do Trabalho). A categoria reivindica o repasse da inflação e manutenção dos direitos obtidos em acordo coletivo. "A empresa está retirando direitos nossos, como o cale-refeição e se recusa a discutir a pauta", afirmou o sindicalista. 

Segundo ele, com a proposta de retirada de direitos defendida pela emprersa, os trabalhadores terão um prejuízo de R$ 4 mil ao ano. 

Outro lado 

Em nota, a ECT informou que a paralisação parcial dos empregados dos Correios, iniciada nesta terça-feira (10) pelas representações sindicais da categoria, não afeta os serviços de atendimento da estatal.

De acordo com a assessoria de imprensa, a empresa já colocou em prática seu Plano de Continuidade de Negócios para minimizar os impactos à população. Medidas como o deslocamento de empregados administrativos para auxiliar na operação, remanejamento de veículos e a realização de mutirões estão sendo adotadas.

Levantamento parcial realizado na manhã desta quarta-feira (11) mostra que 82% do efetivo total dos Correios no Brasil está trabalhando regularmente. No interior de São Paulo, 81% dos empregados estão trabalhando normalmente.


Negociação

A estatal informou que os Correios estão executando um plano de saneamento financeiro para garantir sua competitividade e sustentabilidade. Desde o início de julho, a empresa participa de reuniões com os representantes dos empregados, nas quais foram apresentadas a real situação econômica da estatal e propostas para o acordo dentro das condições possíveis, considerando o prejuízo acumulado, atualmente na ordem de R$ 3 bilhões.

As federações, no entanto, expuseram propostas que superam até mesmo o faturamento anual da empresa.

"Vale ressaltar que, neste momento, um movimento dessa natureza agrava ainda mais a combalida situação econômica da estatal. Por essa razão, os Correios contam com a compreensão e responsabilidade de todos os seus empregados, que precisam se engajar na missão de recuperar a sustentabilidade da empresa e os índices de eficiência dos serviços prestados à população brasileira", informou. 


Atualizado às 15h50
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018