16/08/2019 às 21h26min - Atualizada em 16/08/2019 às 21h26min

Horta da Lelê faz oficina em Americana neste sábado

Atividade gratuita é voltada para crianças de 5 a 10 anos

Beto Silva
Divulgação
O projeto A Horta da Lelê, desenvolvido pelo paisagista Fagner Aurélio Zanetti, será desenvolvido na escola de idiomas CNA, neste sábado  (17), em Americana, a partir das 13h30.  O projeto de sustentabilidade nascido em Americana é referência e viajou vários estados brasileiros. Neste sábado será ministrada uma oficina de jardinagem para crianças de cinco a dez anos. Os participantes ganharão o livro 'Horta da Lelê" e uma horta na garrafa PET. 

A inscrição da criança é gratuita e deve ser feita pelo telefone 3406-9001 ou 99294-2165. Os participantes devem levar um litro de leite que será doado para o Fundo Social de Americana. A CNA fica na rua Presidente Vargas, 9. 

O Projeto 

A Horta da Lelê alcançou a marca de cinco mil crianças atendidas ao longo de um ano e meio de existência. Criado em Americana, o projeto é destaque em São Paulo, como referência ao discutir sustentabilidade, meio ambiente a alimentação saudável entre os pequenos. 

O projeto foi idealizado a partir de uma experiência real vivida por ele e sua filha, Letícia, durante um passeio ao Jardim Botânico, em Americana.  A Horta da Lelê, de acordo com o autor, que também é paisagista e ministra diversos cursos de jardinagem, tem a proposta de envolver as crianças, de forma lúdica, com questões de preservação do meio ambiente, cultivo de hortas e alimentação saudável.


Voltado inicialmente para as crianças, Zanetti destaca que hoje o projeto atrai todos os públicos. “Têm crianças de três anos e fazemos esses eventos para senhores e senhoras, então não tem uma idade limite, mas a maioria do nosso público está nas escolas de 3 a 12 anos. A maioria dos convites vem pelo Facebook ou Instagram”, contou. “Esses dias recebi uma ligação de uma mãe de Minas Gerais contando que o filho acha uma garrafa no meio da rua e disse pra ela que o tio Fagner falou para catar garrafa e não deixar esse lixo na rua” contou orgulhoso acrescentando que outras mães relatam que depois da experiência com a oficina o  filho come mais verduras e legumes.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018