25/04/2019 às 21h48min - Atualizada em 25/04/2019 às 21h48min

Diretor apela à Justiça para guardas atuarem sem porte em Americana

Mais de 100 agentes estão com a licença vencida e poderiam ter armas apreendidas

BETO SILVA
Amigos da Guarda Civil
O diretor da Gama (Guarda Municipal de Americana), Marcos Guilherme, ingressou com um pedido de habeas corpus contra a delegada seccional de Americana, Marta Rocha, para garantir que os guardas municipais, que estão sem porte de arma, possam atuar sem ter o armamento apreendido pela Polícia Civil. 

De acordo com a assessoria de imprensa da prefeitura, 101 guardas estão sem a licença para portar e transportar armas, destes, 69  atuam em patrulhas externas e haviam sido remanejados nos últimos dias. 


Segundo o setor de comunicação, a renovação do porte envolve os 310 guardas da corporação, e os 101 já estavam com o documento vencido. O processo de renovação depende da Polícia Federal e foi iniciado em fevereiro, mas houve demora em função de uma mudança no sistema de renovação. 

O habeas corpus foi concedido nesta quianta-feira (25) pelo juiz da 2ª vara Criminal de americana, Eugênio Augusto Clemente Júnior. 

Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018