14/04/2019 às 16h59min - Atualizada em 14/04/2019 às 16h59min

A difícil luta pelo corpo dos sonhos

Reportagem revela a trajetória de dois rapazes que passaram por muitas transformações e desafios até realizarem o sonho de ter um novo corpo

ANDRE LUIS CIA
Bruna Campanhol
“Espelho, espelho meu, há no mundo alguém mais belo do que eu?” A clássica frase do filme “A Branca de Neve” retrata bem o caminho percorrido por muitas pessoas que sonham com o corpo perfeito. Mas vale tudo para conquistá-lo? Nesta busca para visualizar no reflexo do espelho a imagem que condiz com os seus sonhos mais secretos há desde os que cometeram loucuras em nome da vaidade, e hoje se arrependem; mas também quem optou por um caminho natural: com a prática de exercícios físicos, alimentação saudável e sem a ingestão de suplementos ou de anabolizantes.
Aos 26 anos, o confeiteiro Gabriel Quirino Carlos é um daqueles exemplos que nos enche de orgulho não somente pela trajetória de conquistas, mas também pela vitória pessoal que travou para atingir seus próprios objetivos. Em um ano ele conseguiu emagrecer 30 kg (de 108kg passou para 79kg). E para isso não teve que recorrer a nenhuma cirurgia ou dieta milagrosa, mas sim, à combinação indicada por todos profissionais de saúde: alimentação saudável combinada com exercícios físicos. Seu caso, no entanto, não seria diferente de tantos outros que conseguem emagrecer sozinhos se não fosse por um detalhe inusitado que poderia colocar tudo a perder: os doces- sua grande paixão-.
Trabalhando sozinho em sua casa em Americana, Gabriel diz que, hoje, não se priva de nada, principalmente do desejo que tem de comer doces. “Sou chocólatra assumido. Amo chocolate. Se eu tenho vontade de comer não vou passar vontade. Como todos os dias e depois desconto o prejuízo na academia”, sorri. Mas até atingir esse estágio de autoconfiança, ele diz que precisou passar por algumas etapas importantes, como a de olhar para a própria imagem no espelho, não aceitar o que estava vendo e querer mudar. “Foi só assim que consegui chegar onde estou hoje. Tive que ter muito foco e força de vontade, pois não existe um segredo ou milagre. È cuidar da alimentação e queimar caloria”, justifica.
Essa mudança de estilo de vida foi impulsionada durante sua estadia em Campos do Jordão, em 2016, quando fez um curso de cozinheiro e conheceu um grupo de vegetarianos que o estimularam a adotar uma dieta sem carne e com a ingestão de alimentos que, até então, ele não consumia, como frutas, verduras e legumes. Em pouco tempo, Gabriel perdeu 7 kg e isso o motivou a lutar por novos desafios. “Comecei a fazer dieta e exercícios em casa mesmo e os resultados foram aparecendo gradativamente”.
No final do ano passado intensificou o treinamento na academia (treina seis vezes por semana e intercala com exercícios aeróbicos e de musculação), toma suplemento alimentar e creatina (aminoácidos indicados para o aumento de força e ganho de massa muscular), e se diz muito realizado por trabalhar com o que ama, e mesmo assim não ter que se privar por medo de engordar. 




Gabriel travou uma batalha consigo mesmo para conquistar seu principal objetivo: emagrecer e recuperar a autoestima 

Quando a vaidade vira uma obsessão e se transforma em doença  

O promotor de eventos Acácio Gouveia nem de longe aparenta a idade que tem já que parece muito mais jovem que sua idade biológica: 40 anos. Vaidoso convicto, diz que sempre gostou de andar “arrumadinho”, e isso começou ainda na infância, e se fortaleceu com a entrada na adolescência. “Não era tão preocupado com minha alimentação, mas com a pele e com o cabelo. Isso era diário”. A ida para academia foi aos 20 anos com o objetivo de “moldar” o corpo conforme seus anseios. Gouveia conta que após a intensidade e maratona de musculação começou a despertar ainda mais os olhares das pessoas, e com isso, sua vaidade só aumentava, pois queria sempre chamar mais atenção. Sua obsessão em se tornar cada dia mais belo acabou se transformando algo indominável a ponto dele ser obrigado a buscar ajuda de uma terapeuta. “Eu sonhava em ter o corpo dos rapazes que eram capas de revistas. Por isso, comecei a usar anabolizantes e esteróides, mas não sabia nada sobre os efeitos colaterais que eles iam causar na minha vida”.
Ele relembra que o que nível de estresse foi aumentando à medida que buscava cada vez mais esse “corpo perfeito”. Aliado a isso, acumulava problemas sentimentais e profissionais que o levaram a ter uma paralisia facial que durou três semanas e que o obrigaram a tomar diferentes remédios, inclusive antidepressivos, que lhe causaram ansiedade, nervosismo e urticárias por todo corpo. Gouveia afirma que fez uso dos anabolizantes apenas por dois ciclos (quando tinha 31 e 33 anos), e que decidiu investir na saúde acima de tudo. “Eu percebi que com persistência e paciência conseguiria obter os mesmos resultados ou até melhores, e ainda com qualidade de vida. Também me conscientizei que eu não era um competidor ou fisioculturista para usar nenhuma substância. Isso me fez mudar”.
No entanto, a vaidade sempre foi algo muito forte em sua caminhada. Desde os 16 anos, o rapaz conta que já se preocupava com a pele do rosto e usava pomadas para acabar com as espinhas, pois sonhava em ter uma pele de bebê. Ele não come açúcar há muito tempo, nem embutidos ou enlatados, não bebe leite, bebida alcoólica e nem refrigerantes. Usa ácido para amenizar as linhas de expressão. Além de uma alimentação regrada também está cortando o glúten de sua dieta. Tantas restrições alimentares repercutiram positivamente no corpo que ele sempre almejou ter: 78 kg bem distribuídos em 1,75 mi, de altura. Ele diz amar frutas, verduras e legumes e que come cerca de 15 ovos por dia e bebe 3 litros diários de água.
A preocupação não se restringe com os cuidados com o corpo. Ele diz que apesar de nunca ter feito botóx porque considera “viciante” ou outra intervenção cirúrgica, que não teria problema nenhum em fazer no futuro. Além da musculação seis vezes por semana- segunda a sábado-; aos domingos, corre de 10km a 12 km para manter o corpo sempre em forma. “Hoje me preocupo com o corpo, mas acima de tudo com minha saúde porque quero chegar bem à nova fase”.  

Acácio fez uso de anabolizantes no passado e teve sérios problemas. Mudança veio quando decidiu emagrecer com qualidade e adotar uma vida mais saudável


Nutricionista indica o melhor caminho

Alimentação e prática regular de exercícios físicos são o caminho mais indicado para conseguir o corpo desejado sem se submeter a dietas milagrosas ou à ingestão de remédios que possam provocar efeitos colaterais, como os anabolizantes e esteroides, que fizeram tão mal ao produtor de eventos Acácio Gouveia. Essa é a orientação dada pela nutricionista Heloiza Galhardi. 
Segunda ela, muitas pessoas desistem de fazer uma dieta por falta de paciência e foco. Por outro lado, há até quem mantenha uma dieta regular durante a semana, mas prejudica tudo quando chega o final de semana, ou seja, todo o esforço da semana é jogado literalmente no lixo com o uso de bebidas e comidas sem nenhum nutriente ou vitamina, como massas, doces e frituras.
Ela aponta que muitos pacientes buscam obter um resultado rápido e que não conseguem se adaptar à rotina das dietas e exercícios físicos, por isso, acabam optando pelo uso de anabolizantes. Eles têm o poder de fazer com que a pessoa reduza mais facilmente a gordura corporal e aumente a massa muscular. Só que, em contrapartida, sofrem os efeitos desta ingestão de medicamentos. Há muitos efeitos indesejados, como aumento da oleosidade da pele, aparecimento de acnes, pelos, colesterol ruim, impotência sexual (homens), engrossamento da voz (mulheres), câncer no fígado, alopecia, hipertrofia na próstata, dentre outros.   
A nutricionista explica que cada pessoa tem um metabolismo diferente e que por esse motivo é preciso fazer uma avaliação nutricional na qual será checado todo o histórico daquele paciente com peso, idade, altura, hábitos alimentares e objetivos que se aprende atingir. Por esse motivo, é aconselhável que as pessoas sempre busquem ajuda de um profissional antes de iniciar uma dieta, principalmente as que prometem resultados milagrosos em pouco tempo. “Uma dieta que pode ser boa para mim, pode ser ruim para outra pessoa, por isso, todos devem ter um acompanhamento médico”. Aliado a essa readequação alimentar, ela frisa que é importante também que a pessoa se exercite, seja para buscar hipertrofia (ganho de massa muscular) ou para perder peso. Neste caso, a ajuda de um profissional de educação física será importante para que ele possa montar o treino adequado para a meta de cada um. E para que o corpo ganhe as medidas tão sonhadas ela frisa que a alimentação é o ponto- chave.   
Contato @nutri_heloiza (Instagram)/ 19- 99432-5772 

Heloiza indica que o segredo é manter alimentação regrada e praticar exercícios
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018