10/04/2019 às 21h44min - Atualizada em 10/04/2019 às 21h44min

Câmara de Vereadores de Americana debate Escola sem Partido em audiência pública

Autor do projeto de lei, vereador Marschelo Meche (PSDB), não compareceu à sessão alegando conflito de horário

ANDRE LUIS CIA
Divulgação

A Câmara Municipal de Americana realizou nesta quarta-feira (10), uma audiência pública para discussão do projeto de lei nº 148/2018, de autoria do vereador Marschelo Meche (PSDB), que institui a Política Municipal de Pluralidade e Liberdade no Trabalho Pedagógico na rede municipal de ensino. No entanto, Meche não compareceu à sessão alegando que estava em outro compromisso e que não conseguiria chegar a tempo. Coube ao vereador Léo da Padaria (PC do B) presidir o evento.

A realização do debate foi solicitada por Meche, através de requerimento aprovado pela Câmara durante sessão ordinária. De acordo com o parlamentar, a discussão do projeto com a sociedade é necessária para esclarecer dúvidas e possibilitar a apresentação de sugestões e pontos de vista diferentes sobre o tema.
 
“A realização de uma audiência pública sobre o texto atual, elaborado a partir de debate com setores ligados à área de educação da cidade, é uma demanda recorrente vinda a este gabinete e ecoada pelas redes sociais”, justificou Meche. Uma das principais justificativas do Escola sem Partido é lutar contra a instrumentalização do ensino para fins políticos, ideológicos e partidários.

Além de sete parlamentares, dentre eles, Gualter Amado (PRB), prof Padre Sergio (PT), Rafael Macris (PSDB), Renato Martins (PDT), Thiago Martins (PV) e Wellington(PRP) Rezende, a audiência contou também com a coordenadora do curso de pedagogia do Unisal, Marta Mancini, dois representantes da Diretoria Regional de Ensino e a presidente do CMEA (Conselho Municipal de Educação de Americana), Maria de Lourdes Padilha, que compuseram a mesa de debates. Já a secretária de Educação de Americana, Evelene Ponce Medina não pôde comparecer á sessão e justificou a ausência, assim como os demais parlamentares.

 
 
 
 
 
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018