01/04/2019 às 16h37min - Atualizada em 01/04/2019 às 16h37min

Existe melhor época para comprar moeda estrangeira?

Especialistas ensinam o que fazer para garantir um bom preço

Agência Estado
Banco Central


O número de brasileiros que viajam para o exterior voltou a crescer em 2018 após dois anos seguidos de queda. A pesquisa realizada pela Associação Brasileira dos Operadores de Turismo (Braztoa) mostrou que o número de embarques aumentou em 26% - foram 1,2 milhões em 2017, contra 954 mil no ano interior - e que o faturamento geral de viagens internacionais subiu 18%, com faturamento de R$ 12,2 bilhões. 

Não existem dúvidas em relação à disposição dos brasileiros em conhecer novos lugares e culturas, porém, existem ainda impeditivos. Um deles é a moeda local, o real, que está cotada muito abaixo das principais moedas utilizadas no exterior. Isso não só dificulta como pode impactar a decisão final de viajar. "Muitos tornam essa preocupação tão grande que acabam desistindo da viagem", comenta Marcelo Ávila, diretor comercial da NeoCâmbio. "Porém, esse não é um problema real. Existem diversas maneiras de fazer uma compra com boas condições", finaliza. 

COMO COMPRAR DE MANEIRA EFICAZ

Segundo Ávila, antes de mais nada, é importante entender como funciona a variação de preços das moedas estrangeiras. "Tudo é definido pela taxa de câmbio, que funciona sob demanda. É por isso que não existe uma época melhor do que outra para aquisição das moedas", aconselha. 
Sabendo que as taxas são imprevisíveis e não existe fórmula mágica, é possível contar com algumas estratégias para garantir economia e preço justo. Uma delas é analisar o histórico de variação da moeda. É possível ver o histórico dos últimos dias e semanas pelo site da Fintech NeoCâmbio. Após análise, se a moeda estiver em queda por alguns dias, ou até mesmo estável, provavelmente é um bom momento. 
Outra dica é se atentar em relação à situação do país. Entender o cenário político e econômico já faz com que seja possível prever uma alta do dólar ou do Euro. 
De maneira geral, o ideal é comprar a moeda desejada aos poucos. Fazendo pequenas compras em diferentes momentos, assim, é possível alcançar uma média de valor menor do que a que seria encontrada na data final, caso a compra fosse efetuada de uma vez só. "Essa é a melhor opção para quem não quer correr riscos, pois é flexível. O melhor é que, aqueles que não desejam carregar o dinheiro em espécie, podem carregar um cartão pré-pago e aproveitar a baixa da cotação", finaliza Ávila.

GARANTIA DE BONS PREÇOS
Utilizando uma combinação de robôs e inteligência artificial para buscar as melhores cotações, os preços das fintechs podem estar até 15% abaixo do valor de mercado. Acompanhando o histórico de valores, é possível buscar o melhor momento para efetivar a compra, evitando fechar câmbio em períodos com tendência de alta das moedas estrangeiras. Além disso, é possível contar com pacotes de dados e voz internacionais e seguro viagem, obrigatório para quem vai para a Europa. Saiba mais em www.neocambio io

Website: http://www.neocambio.io

Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018