14/01/2019 às 17h20min - Atualizada em 14/01/2019 às 17h20min

Câmara de Sta. Bárbara terá audiência pública sobre fogos de artifício

A medida visa consultar a população sobre fogos de artifício que não fazem barulho

Assessoria de imprensa
Foto: Reprodução

O presidente da Câmara Municipal, vereador Felipe Sanches (PSC) reuniu-se, hoje (14), em seu gabinete com o vereador Celso Ávila (PV) e a advogada Kátia Ferrari, voluntária da SPASB – Sociedade Protetora dos Animais de Santa Bárbara d’Oeste (SOS Animais) para falar sobre a reapresentação de proposta acerca da proibição do manuseio, utilização, queima e soltura de fogos de artifício que produzam estampido. O assunto será discutido na primeira sessão temática do ano a realizar-se no próximo mês.

presidente da Câmara Municipal, vereador Felipe Sanches (PSC) reuniu-se, hoje (14), em seu gabinete com o vereador Celso Ávila (PV) e a advogada Kátia Ferrari, voluntária da SPASB – Sociedade Protetora dos Animais de Santa Bárbara d’Oeste (SOS Animais) para falar sobre a reapresentação de proposta acerca da proibição do manuseio, utilização, queima e soltura de fogos de artifício que produzam estampido. O assunto será discutido na primeira sessão temática do ano a realizar-se no próximo mês.

 

“Infelizmente, nas datas festivas muitos animais acabam fugindo ou se machucando ao se assustarem com o barulho dos rojões, pois têm a audição muito mais apurada que nós humanos. Vamos convidar a sociedade civil, entidades interessadas, igrejas, comerciantes e torcidas organizadas para que o projeto seja entendido e aprovado definitivamente”, explica Kátia.

 

Para Ávila, a propositura diz respeito a uma questão de saúde pública. “Vamos reapresentar a proposta e envolver a sociedade na discussão que envolve questões ambientais e perturbação do sossego para que, em um segundo momento, possamos votar com segurança dentro da constitucional”, afirma o parlamentar.

“Infelizmente, nas datas festivas muitos animais acabam fugindo ou se machucando ao se assustarem com o barulho dos rojões, pois têm a audição muito mais apurada que nós humanos. Vamos convidar a sociedade civil, entidades interessadas, igrejas, comerciantes e torcidas organizadas para que o projeto seja entendido e aprovado definitivamente”, explica Kátia.

 

Para Ávila, a propositura diz respeito a uma questão de saúde pública. “Vamos reapresentar a proposta e envolver a sociedade na discussão que envolve questões ambientais e perturbação do sossego para que, em um segundo momento, possamos votar com segurança dentro da constitucional”, afirma o parlamentar.


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018