10/01/2019 às 09h04min - Atualizada em 10/01/2019 às 09h04min

600 famílias de S. Bárbara poderão ficar sem o benéfico do Bolsa Família em S. Bárbara

Caso as famílias não fizerem o acompanhamento de saúde até o dia 18 de janeiro

Assessoria de Imprensa
Foto: Divulgação
Cerca de 600 famílias beneficiárias do Programa Bolsa Família de Santa Bárbara d’Oeste ainda não fizeram o acompanhamento da Saúde - condição que garante o recebimento do benefício por seis meses. O prazo foi prorrogado para 18 de janeiro. Após esta data, o benefício será bloqueado pelo Governo Federal. 

Os beneficiários devem procurar o CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) ou NAS (Núcleo de Assistência Social) mais próximos de suas residências, retirar o cartão de monitoramento e levá-lo na UBS (Unidade Básica de Saúde) perto de suas casas.

O acompanhamento envolve mulheres beneficiárias de 14 a 44 anos de idade e as crianças menores de sete anos, que devem ser pesados e medidos. Gestantes ou mulheres que estão amamentando devem realizar o pré-natal e o acompanhamento da sua saúde e do bebê, participando de ações educativas. A caderneta de vacinação de adultos e crianças também deve ser levada para acompanhamento.

Em caso de dúvidas, o beneficiário pode procurar o Cadastro Único (Bolsa Família), localizado na Avenida Corifeu de Azevedo Marques, 2.000, na Vila Boldrin, de segunda a sexta, das 8 às 15 horas. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (19) 3455.2424.

Os endereços e contatos dos CRAS e das UBSs podem ser verificados no www.santabarbara.sp.gov.br, nas abas Secretaria de Promoção Social e Secretaria de Saúde.

Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018