20/11/2018 às 18h04min - Atualizada em 20/11/2018 às 18h04min

Bolsonaro: primeiros cubanos que saíram do País eram militares e infiltrados

- redacao@portalatualidade.com.br
Agência Estado
Fernando Frazão/Agencia Brasil
O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) acredita que os primeiros médicos cubanos que deixaram o Brasil após o fim da participação no Programa Mais Médicos são militares e agentes infiltrados. Ele disse que não havia comprovação mínima de que os profissionais que vieram de Cuba são, de fato, médicos.

"Não é uma declaração minha nova, há cinco anos eu já criticava a questão de não poder trazer a família para cá, isso é desumano, a questão do salário e a questão de não ter uma comprovação mínima que seja sobre se são médicos ou não", declarou Bolsonaro. 
Na segunda-feira, o vice de Bolsonaro, general Hamilton Mourão, disse que acredita que "metade" dos cubanos que participaram do programa Mais Médicos não voltará para seu país de origem. 

Nesta terça, o governo federal abriu edital com vagas para o Programa Mais Médicos, inicialmente para profissionais formados no Brasil. A partir da próxima semana o edital será ampliado para médicos formados fora do país, inclusive os cubanos.

Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018