18/10/2018 às 17h26min - Atualizada em 18/10/2018 às 17h26min

Criança de 2 anos sai de creche sozinha pelo portão da frente e ninguém vê em Americana

Moradores locais afirmam que o portão da escola sempre fica aberto no horário da saída das crianças, sendo que nenhum funcionário costuma ficar na portaria

Luis Capucci - redacao@portalatualidade.com.br
Foto: Reprodução/ Google Street View
Uma menina de apenas 2 anos, que está no maternal, saiu sozinha pelo portão de entrada da Casa da Criança Pitanga, que fica no bairro Praia Azul, em Americana. O local fica com o portão aberto na hora da saída e nenhum funcionário estava na portaria no momento do ocorrido. Felizmente, a criança foi localizada por duas pessoas algum tempo depois de deixar a unidade. A situação ocorreu no final da tarde da última terça-feira (16).



O fato da menina der deixado a escola foi percebido quando os pais chegaram para buscá-la e foram informados que ela já tinha ido embora. Aos poucos, eles perceberam que a filha havia fugido e começaram a procurá-la com o auxílio da estagiária da creche.

Duas pessoas viram a criança andando sozinha na rua, estranharam a situação e a abordaram. Ao avistarem o nome da instituição de ensino, decidiram levar a menina de volta para lá.

De acordo com relatos de moradores locais, o portão da escola sempre fica aberto das 16h às 17h horas, horário da saída das crianças, sendo que nenhum funcionário costuma ficar na portaria.

A Prefeitura de Americana, através da sua assessoria de imprensa, afirmou que a "Se
cretaria de Educação reiterou hoje a todas escolas a necessidade de redobrar a atenção na hora de saída das crianças. Cabe lembrar, ainda, que o portão da entrada das escolas só é aberto na hora em que os pais ou responsáveis vão buscar as crianças dentro da sala de aula. Na sala de aula há um outro portão que fica fechado e só é aberto quando o pai chega para buscar a criança. A segurança é rigorosa e somente pessoas autorizadas e cadastradas, indicadas pelos pais no início do ano, é que podem levar os menores para casa. A Secretaria de Educação está apurando as responsabilidades pelo que aconteceu, mas destaca que os prédios têm segurança e o ocorrido foi um caso pontual, que será alvo de sindicância".
 
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018