12/09/2018 às 15h33min - Atualizada em 12/09/2018 às 15h33min

Pais registram boletim de ocorrência contra creche de S. Bárbara após encontrarem hematomas em bebê de cinco meses

A Secretaria Municipal de Educação está investigando o caso

Luis Capucci - redacao@portalatualidade.com.br
Foto: Portal Atualidade
Os pais de um bebê de cinco meses registraram um Boletim de Ocorrência (B.O.) após encontrarem hematomas no corpo da criança. As marcas foram vistas após ele ter voltado do Centro Integrado de Educação Pública (Ciep) Angélica Sega Tremocoldi, no bairro Jardim das Orquídeas, em Santa Bárbara d’ Oeste. A Secretaria Municipal de Educação da cidade está investigando o caso.


 

Segundo consta no B.O., a mãe buscou o filho por volta das 16h na creche. A monitora relatou para ela que o bebê estava choroso durante todo o dia.
A mulher levou então a criança para casa, mas ao tirar as roupas para dar banho nele, percebeu hematomas nas costas e nos ombros dele.

De volta ao CIEP, a mãe questionou as professoras sobre o que teria ocorrido. Elas afirmaram que trocaram apenas as fraldas durante o período da tarde, não tendo sido necessário tirar as roupas do bebê, afirmando também que as funcionárias do período da manhã seriam as responsáveis pelo banho.

Posteriormente, a mulher levou o filho até o Pronto-Socorro (PS) Afonso Ramos, onde o bebê foi atendido. Em seguida, os pais registraram o caso no Plantão Policial da cidade, onde requerido a realização do exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) de Americana.

A Prefeitura de Santa Bárbara, através de nota, respondeu que A Secretaria de Educação já tomou conhecimento sobre o fato e está averiguando toda a situação.
 
“Ressalta-se que em Santa Bárbara d'Oeste há um Protocolo de Proteção da Criança e do Adolescente, que envolve as secretarias de Educação, Saúde, Promoção Social, Segurança, Trânsito e Defesa Civil, além do Conselho Tutelar, Ministério Público, Poder Judiciário, Polícia Civil e Diretoria Estadual de Ensino. Trata-se de um trabalho em rede, que garante uma atenção integral à criança, adolescente e famílias em suspeita ou situação de violência.
 
Durante o atendimento prestado no PS "Dr. Afonso Ramos", em momento algum houve menção de uma suposta ação que indicasse violência. A criança, que ficou afastada da escola por meio de atestado médico durante 5 dias, foi atendida e liberada pelos médicos.”, traz a nota do executivo.

 
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018