29/06/2018 às 16h14min - Atualizada em 29/06/2018 às 16h14min

Fundação Romi comemora 61 anos de sucesso em S. Bárbara

Assessoria de Imprensa / Fundação Romi
Foto: Divulgação
Com a missão de promover o desenvolvimento social e humano através da educação e cultura, a Fundação Romi, que iniciou seu legado em 1957, celebra seus 61 anos hoje (29/06). No último ano, 2017, foram destinados mais de R$4.5 milhões a ações e projetos que beneficiaram mais de 43mil pessoas.

Para além das festividades, a Fundação Romi vem comemorando sua trajetória por meio de ações cada vez maiores e mais concretas. Assim, no ano em que Santa Bárbara d´Oeste está comemorando seus 200 anos, a instituição lança a 2ª edição do livro “História de Santa Bárbara d´Oeste”. A obra conta com o texto do renomado escritor José Pedro Martins e a participação especial do premiado fotógrafo Ricardo Pereira Martins – a publicação é apresentada pelo Ministério da Cultura sob a proponência da Editora Kongo, patrocinada pela DENSO do Brasil e Indústrias Romi através da Lei Federal de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet). 



Fruto da narrativa histórica salvaguardada pelo Centro de Documentação Histórica da própria instituição, a 2ª edição do livro “História de Santa Bárbara d´Oeste” retrata a cidade fundada por Dona Margarida da Graça Martins, a presença dos imigrantes norte-americanos, os novos imigrantes e as usinas. Fala da industrialização, da explosão populacional que muda perfil da cidade, da evolução urbanística, o polo universitário e tecnológico, sua trajetória cultural, aspectos ambientais e oferece um panorama do município frente ao século XXI. 

Também é resultado da guarda do CEDOC a realização do projeto “CEDOC em Movimento”, o qual vem impactar milhares de pessoas por meio da valorização e promoção da história local. Patrocinado pela Caixa Econômica Federal através do Programa de Apoio ao Patrimônio Cultural Brasileiro, o projeto, através de sua a etapa extramuros, vem envolvendo escolas públicas e privadas de Santa Bárbara d´Oeste e tem circulado com uma exposição itinerante que marca os 200 anos do município.

Mais de 190 professores, diretores e coordenadores escolares da rede municipal e estadual de ensino e de instituições privadas aderiram ao projeto, abarcando mais 15mil alunos diretamente beneficiados pelo “CEDOC em Movimento”. O “Baú da História”, parte deste projeto, é um material didático rico em conteúdo e ludicidade onde os educadores das escolas participantes têm tido a oportunidade de recriar meios de contar e trabalhar a história da cidade com suas crianças.

Ainda na esfera extramuros, a Fundação Romi, no ano de seu 61º aniversário, por meio de seu Centro de Documentação Histórica também está promovendo a exposição “CEDOC em Movimento: Santa Bárbara 200 anos”. Registrada por fotógrafos e amantes da fotografia a mostra, que resgata três dos principais pontos histórico-turísticos da cidade – Praça Central e Matriz Santa Bárbara, Usina Santa Bárbara e o bairro Santo Antônio do Sapezeiro –, é uma oportunidade, não apenas para os barbarenses, mas para os munícipes das cidades do entorno, de conhecerem um recorte histórico desta bicentenária cidade.

Outro ponto histórico-turístico de Santa Bárbara d´Oeste é a centenária Estação Ferroviária. Revitalizada e mantida pela Fundação Romi, a edificação abriga a Estação Cultural e, nos últimos 10 anos, vem tornando-se um espaço plural e multicultural que fomenta a cultura local e movimenta a economia criativa da região.

Por meio da Estação Cultural, a Fundação Romi tem promovido oficinas temporárias de bordados, stencil, patchwork, fotografia e de criação e gestão de projetos e, vem realizado parcerias com agentes públicos e a iniciativa privada para otimizar ações culturais que elevam o status social dos munícipes através de ações de aprimoramento, formação e socioeducativas. Além de suas oficinas fixas de judô socioeducativo, capoeira socioeducativa e música orquestral por meio do projeto Ninho Musical, a Estação Cultural da Fundação Romi também incentiva e realiza encontros, feiras e exposições, recebe espetáculos e compartilha saberes.

Haja vista sua expertise em compartilhar saberes e construir o conhecimento, a Fundação Romi, que protagoniza uma inovadora forma de educar há mais de 25 anos, está novamente desempenhando um papel preponderante no cenário local. No ano de seu aniversário, está investido R$2,5 milhões em uma nova e renovada escola, ou seja, na transformação evolutiva do Núcleo de Educação Integrada, que passa a atender desde a Educação Infantil até o Ensino Médio. Os novos espaços compreendem dois prédios de 4mil m2, alocados em 50mil m2, formando um complexo educacional que envolve mais de 30 salas ambiente, laboratórios e ateliês, espaços de convivência, além um ginásio poliesportivo com capacidade para 400 lugares, um campo de futebol com medidas semioficiais e uma quadra de vôlei de areia. Não bastasse isso, a Fundação Romi ainda vem investindo na contratação de novos profissionais de educação e no aprimoramento do corpo docente do NEI.

Assim, no momento de celebração de seu aniversário de 61 anos, a Fundação Romi, em um balanço parcial de suas ações, reitera seu empenho e investimentos em fortalecer-se como importante mecanismo de transformação social. “Diante da celebração de mais este aniversário, renovamos nosso compromisso com a comunidade barbarense, e dos municípios do entorno, com a inovação constante e o fomento à educação e à cultura, acreditando sempre que esta seja a única forma que constituirmos uma sociedade, efetivamente, transformadora.”

Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018