17/04/2018 às 19h45min - Atualizada em 17/04/2018 às 19h45min

CPFL recorre à Câmara para cobrar dívidas do Hospital Santa Bárbara

Amanda Sabino
Foto: Reprodução/Facebook
A Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL) enviou, nesta terça-feira (17), um documento à Câmara Municipal de Santa Bárbara d’Oeste para pedir fiscalização dos vereadores em relação às dívidas acumuladas pelo Hospital Santa Casa de Misericórdia. De acordo com o documento, os débitos do hospital com a CPFL totalizam mais de R$ 477,8 mil.

O documento enviado aos vereadores afirma que a inadimplência do hospital vem desde dezembro de 2016. “Caso não seja de conhecimento desta respeitável Casa, a Santa Casa de Misericórdia de Santa Bárbara d’Oeste vem inadimplindo de forma contumaz o pagamento das faturas de energia elétrica  desde dezembro de 2016, acumulando um débito atual e principal, sem encargos moratórios, de aproximadamente R$ 477.878,12 (quatrocentos e setenta e sete mil, oitocentos e setenta e oito reais e doze centavos), e, mensalmente, a cada fatura emitida, a cifra se torna ainda maior, podendo levar o Hospital à total insolvência, prejudicando toda uma população que depende de seus serviços”, cita um trecho do documento.

No corpo do documento, que também foi enviado à Secretaria de Saúde do Estado e à prefeitura, a CPFL explica, ainda, que se preocupou com a situação e se reuniu com a Santa Casa e propôs o pagamento de uma conta atrasada ao mês, até a quitação dos débitos, durante a qual a diretoria se comprometeu realizar uma reunião em fevereiro deste ano para discutir sobre o assunto, mas nenhuma alternativa foi apresentada pela instituição até o momento.

De acordo com o requerimento da CPFL, as dívidas da Santa Casa prejudicam os consumidores, uma vez que “parte do prejuízo gerado pelo hospital compõe a metodologia do cálculo da revisão tarifária, encarecendo o valor da energia para pelos usuários”.

A CPFL, por meio da assessoria de imprensa, disse que “a unidade consumidora Santa Casa de Misericórdia, de Santa Bárbara d’Oeste, segue normalmente com o abastecimento de energia. A distribuidora esclarece ainda que o cliente está inadimplente e que a empresa segue aberta às negociações”.

Questionado sobre o assunto, o presidente do hospital, Aparecido Donizete Leite, informou apenas que o documento está com o departamento jurídico da instituição. “Desde que foi recebido, o documento está com nosso Jurídico para análise e ações cabíveis”, afirmou.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018