17/04/2018 às 08h07min - Atualizada em 17/04/2018 às 08h07min

Hortolândia já plantou mais de 40 mil árvores

Meta da Prefeitura é até 2020 plantar 100 mil árvores; publicações sobre arborização estão disponíveis no portal oficial, no link “Acesso à Informação”

Ane Medina Néri
Comunicação | Hortolândia
Foto: Ane Medina Néri
A Prefeitura quer fazer de Hortolândia uma cidade mais verde, saudável e agradável para se viver. A equação é simples: mais árvores significam menos barulho; menos poluição; mais harmonia; mais espaços de convivência; mais flores, frutos e pássaros; temperaturas mais amenas e mais qualidade de vida para toda a população. A meta do governo Angelo Perugini é plantar 100 mil árvores até 2020. De janeiro de 2017 a março de 2018, mais de 40 mil novas mudas de árvores já foram plantadas, o que representa um índice acima de 40% do objetivo traçado.
 
Neste total estão incluídas tanto as ações de arborização urbana, como plantios em APPs (Áreas de Preservação Permanente), em diversos pontos do município. Segundo a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, foram semeadas 37.569 novas espécies, de janeiro a agosto de 2017, e 2.316, de setembro a dezembro do mesmo ano. Em 2018, de janeiro a março, já foram plantadas 1.137 novas mudas.
 
A participação da comunidade nesta tarefa é fundamental, seja cuidando das espécies já existentes, seja colaborando no plantio e manutenção de novas árvores. Para orientar e sensibilizar os munícipes, a Prefeitura frequentemente convida a comunidade local a adotar árvores e a participar de plantios nos bairros, como aconteceu na Etec-Hortolândia (Escola Técnica Estadual), no Remanso Campineiro, e também nos jardins Santa Emília, Terras de Santo Antonio e Jd. Nova Hortolândia. Além disso, a Secretaria de Meio Ambiente disponibiliza no portal da Prefeitura duas importantes publicações na área ambiental: o “Guia de Arborização Urbana de Hortolândia” e a cartilha “Arborização+Segura”, usado no projeto de mesmo nome realizado em parceria com a CPFL Paulista (Companhia Paulista de Força e Luz), desde junho de 2017.
 
As publicações podem ser encontradas no “Acesso à Informação”, banco de dados existente na parte inferior do site. Basta clicar no ícone e, em seguida, no botão “Meio Ambiente” para acessar e baixar os arquivos (
http://www2.hortolandia.sp.gov.br/acesso-a-informacao). O objetivo é facilitar o acesso a informações sobre os benefícios, as formas de plantio, o manejo da floresta urbana, dentre outros, contribuindo para que haja árvores saudáveis e seguras dentro do município.
 
“Em 2017, foram plantadas no município aproximadamente 40 mil mudas de árvores. Nossa cidade tem temperatura de dois graus acima, se comparada às demais cidades da região. Por isso, convidamos a população para participar deste desafio de ampliar o plantio de árvores no município, visto que, além de melhorar a qualidade do ar, garante sombra, protege o solo, contribui significativamente com a estética urbana da cidade”, explica a secretária-adjunta do Meio Ambiente, Eliane Nascimento.
 
“Em 2018, a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável tem buscado intensificar os plantios e a manutenção em APPS (Áreas de Preservação Permanente) e tem como proposta o incentivo de plantios em calçadas, por meio de cadastros que serão realizados junto à população. Para tanto, serão doadas mudas específicas, adequadas para serem plantadas em calçadas, com objetivo de arborizar os bairros da cidade. Sonhe verde, participe com cidadania, realize plantando árvores. Assim, teremos uma cidade sustentável e com melhor qualidade de vida para toda população", complementa a secretária-adjunta, referindo-se ao slogan da atual gestão que promove a participação popular em todas as ações do poder público.
 
Guia de Arborização Urbana
No “Guia de Arborização urbana”, é possível encontrar desde a legislação básica na área ambiental, aos benefícios da arborização urbana, passando pelas práticas inadequadas com relação às árvores, espécies mais adequadas e contraindicadas para plantio em calçada, como fazer o plantio e combater pragas e doenças, dentre outros.
 
Arborização+Segura
Na cartilha “Arborização+Segura”, além da importância de ter uma arborização em harmonia com o ambiente urbano, explica-se o que é um inventário arbóreo, a substituição de árvores inadequadas com espécies apropriadas, o papel da defesa civil, noções de educação ambiental, tipos de poda, como plantar e podar uma árvore em frente de casa, dentre outros.
 
O projeto Arborização + Segura, em parceira com a CPFL Paulista, visa à substituição de árvores de grande porte, que interferem na fiação de energia elétrica, por árvores adequadas para calçadas. Para cada árvore cortada, outras seis serão plantadas, como compensação. O projeto inclui o plantio inicial, em calçada, de 1.500 mudas específicas para arborização urbana, em bairros como o Jd. Nossa Senhora de Fátima e o Jd. Terras de Santo Antonio.
 
Patrimônio vivo
Segundo a engenheira agrônoma da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Alynne D. P.N. Sant’Anna, a árvore é patrimônio público, um bem de natureza diferente, por ser também um ser vivo. Confira abaixo os benefícios de ter uma cidade arborizada.
 
Veja abaixo os benefícios da arborização na cidade, de modo planejado:
  • Aumento da cobertura vegetal da cidade e sombreamento para pedestres e carros;
  • Redução da amplitude térmica;
  • Formação de barreiras contra ventos;
  • Melhoria da acessibilidade para os pedestres com a retirada de raízes expostas;
  • Interceptação de águas pluviais, evitando erosão e diminuindo a velocidade da água durante a escorrimento superficial no solo. Desta forma, ocorre a redução dos problemas com erosão e assoreamento do solo, além de contribuir no controle de enchentes e inundações;
  • Absorção, refração e dispersão de ruídos;
  • Retenção de material particulado em suspensão;
  • Fornecimento de flores, frutos e abrigos para pássaros;
  • Melhora e harmoniza a paisagem urbana, deixando a cidade muito mais bela;
  • Valorização dos imóveis através da sua qualificação ambiental e paisagística;
  • Contribuição para o equilíbrio psicossocial do homem, através da aproximação com o meio natural.
  • A arborização urbana adequada requer cuidados, constantemente, como podas para manter a saúde e o bom desenvolvimento das árvores, além de adequar a vegetação aos diferentes usos do espaço urbano.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018