17/04/2018 às 08h05min - Atualizada em 17/04/2018 às 08h05min

Após Projeto, consumo de álcool entre jovens diminui em Americana

assessoria de imprensa CervBrasil
Comunicação | Americana
Foto: Manoela Fonseca
O projeto Cidade Responsável, parceria entre a CervBrasil e a Prefeitura de Americana, divulgou oficialmente na manhã de sexta-feira (13) pesquisa que aponta diminuição no consumo de bebidas alcoólicas por jovens, após a atuação do projeto durante o ano de 2017 na cidade. Os dados foram apresentados durante café da manhã no NoHotel ao Chefe de Gabinete do Presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, Cauê Macris, e vice-prefeito de Americana, Roger Willians da Fonseca, além do Secretário Municipal de Esportes, Lazer e Juventude, Osvaldo Klein Neto, o Foca.  O evento ainda reuniu representantes da CervBrasil, de conselhos municipais e vereadores de Americana.

O programa implantado em Americana teve duração de um ano, e teve por base cinco pilares: escolas, redes de Saúde, pontos de venda de bebidas, eventos e comunidades sociais.
“Sabemos que nossos problemas com jovens e bebidas alcoólicas continuam, como, por exemplo, nos postos de gasolina, mas o Projeto Cidade Responsável nos deu um importante avanço neste tipo de combate. Tivemos resultados positivos no Bairro Cidade Jardim, que era, no momento da pesquisa, o principal foco de consumo de álcool por menores de 18 anos. Temos uma importante estrutura de CRAS e vamos manter o Projeto Cidade Responsável na ativa por que temos muitos a fazer”, afirmou Roger.

 

Entre as ações desenvolvidas durante o período estavam a distribuição de materiais educativos em pontos de venda de bebidas, sensibilização sobre o problema e capacitação de professores, agentes de Saúde, garçons, proprietários de bares e restaurantes, representantes de ONGs e assistentes sociais, assim como técnicos das áreas de esporte e cultura.
“As ações que desenvolvemos através da Unidade da Juventude continuam mesmo após o projeto finalizar. Inclusive, modalidades esportivas como o parkour e slackline, que conhecemos pelos eventos do projeto, já estão fazendo parte das nossas escolinhas”, disse o secretário de esportes, o Foca.

O Projeto Cidade Responsável é uma iniciativa da CervBrasil, a partir do desejo de incentivar e realizar uma série de ações para alcançar o público-alvo, jovens menores de 18 anos, inibindo o consumo de álcool por crianças e adolescentes, bem como o consumo excessivo associado à condução de veículos.
 
PESQUISA:
Realizada em outubro do ano passado, que a pesquisa apontou uma queda de 9% no consumo de bebidas alcoólicas nos 30 dias anteriores à pesquisa, por jovens menores de 18 anos.
Para a pergunta “No último mês, você consumiu alguma bebida alcoólica?”, a resposta foi “não” para 64% dos jovens do ensino médio e fundamental II, perante os 56% respondidos em 2016. No ensino Fundamental II também houve diferença: de 71% (em 2016) para 76%, no ano seguinte.
 
Ao responder à pergunta “Você já tomou 5 doses ou mais de bebida alcoólica numa mesma ocasião?”, nota-se que a resposta “não” de jovens no ensino fundamental teve uma diferença de 6% de 2106 (79%) para 2017 (85%). No ensino médio, nota-se a mesma tendência de 6% de diferença na resposta “não”: de 52% (2016) para 58% (2017).
Na questão “você já comprou pessoalmente uma bebida alcoólica?”, a queda foi de 14%, entre jovens de 16 anos que disseram “sim”, com relação ao levantamento de 2016. Foi de 49% (2016) para 35% (2017). Entre os jovens de 17 anos esta queda foi de 10% em relação ao primeiro levantamento: de 61% (2016) para 51% (2017).
 
Os índices melhoraram também no bairro de Cidade Jardim, onde maior número de jovens menores de 18 anos relatou ter comprado pessoalmente bebidas alcoólicas em 2016 e, por isso, foi um dos focos de ação do Projeto Cidade Responsável. Em função dessa melhora, na segunda onda da pesquisa, o bairro que registrou maior número de jovens que relataram acesso à compra foi o Jardim Ipiranga.
 
A pesquisa também mostrou que mais jovens relataram terem tido acesso a informações preventivas ao consumo precoce de álcool em sua escola. Em 2016, 72% dos jovens entrevistados afirmaram terem tido atividades escolares sobre o tema, e em 2017 este índice subiu para 79%.
 
De acordo com a pesquisa, os jovens passaram a buscar a internet como principal meio de informação sobre bebidas alcoólicas. Ao serem questionados sobre o que fariam caso quisessem procurar alguma informação sobre bebidas alcoólicas, a internet foi mencionada por 53% dos jovens (ante 33% em 2016). 
 
Por fim, entre os jovens que afirmam já terem tido problemas relacionados à bebida alcoólica, houve uma queda de 28,4% (2016) para 21,16%, em 2017. Entre os problemas citados estão: ter sido hospitalizado, ter sido vítima de roubo, furto ou de um acidente, não ter sido capaz de fazer tarefa ou prova escolar, se esteve envolvido com brigas, se foi ao trabalho embriagado, se perdeu um dia de trabalho ou escola ou se envolveu em relação sexual sem preservativo.
 
A pesquisa foi realizada pela empresa Lean Survey com 974 alunos dos ensinos Médio e Fundamental de Americana, de escolas públicas, privadas e técnicas, na faixa dos 12 aos 17 anos, dos sexos masculino e feminino.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018