04/04/2018 às 17h49min - Atualizada em 04/04/2018 às 17h49min

Barcelona e Liverpool goleiam e encaminham vaga para semi-final da Champions

Agência Estado
Foto: Getty

Considerado uma das principais forças da Europa nesta temporada, o Manchester City foi atropelado pelo Liverpool nesta quarta-feira (04) e complicou demais sua situação na Liga dos Campeões. Com um início arrasador, a equipe de Jürgen Klopp surpreendeu os comandados de Pep Guardiola em casa, fez 3 a 0 nos primeiros 30 minutos e segurou o resultado para ficar a um passo das semifinais do torneio.

O domínio da posse e o ótimo toque de bola do City não foram páreo para a velocidade do Liverpool e a fase fantástica do setor ofensivo da equipe, principalmente do egípcio Salah, autor de um gol e uma assistência nesta quarta. Para Klopp e a fanática torcida vermelha, no entanto, ficou a preocupação pela lesão do atacante, que deixou a partida no segundo tempo sentindo um problema muscular.

Mas nada que atrapalhasse a festa pelo triunfo categórico, que deixou o Liverpool muito próximo da sua primeira semifinal de Liga dos Campeões em 10 anos. Ao City, resta acreditar na capacidade técnica de seus jogadores e em algum "truque" de Guardiola para a volta, terça que vem, quando terá que vencer por quatro gols de diferença em Manchester.

Os dez anos de espera para voltar a uma fase tão avançada da Liga dos Campeões e a rivalidade interna fizeram a torcida do Liverpool extrapolar e danificar o ônibus adversário com pedradas e garrafadas na chegada ao estádio. Dentro de campo, porém, o City pareceu não sentir a intimidação. Bem ao seu estilo, manteve a posse de bola e ocupou o campo de ataque.

Mas o Liverpool tem como uma de suas melhores características o contra-ataque, e foi preciso apenas um para que abrisse o placar Aos 12 minutos, Salah recebeu em posição duvidosa, arrancou e tocou para Firmino. O brasileiro cortou o zagueiro e parou na boa defesa de Ederson. Walker falhou no rebote, Firmino brigou e Salah ficou com a sobra para finalizar para a rede.

O City tentou responder na mesma moeda no minuto seguinte, mas Sané foi fominha e desperdiçou grande oportunidade. Faria falta, porque logo aos 20 o Liverpool aumentaria. Milner dividiu na intermediária e a sobra ficou com Oxlade-Chamberlain, que encheu o pé. A bola saiu com violência, no canto direito de Ederson, que só assistiu.


O segundo gol abalou o City, que se encolheu, enquanto o Liverpool foi para cima, com a ajuda da torcida. Extremamente preciso, o time da casa aproveitou a terceira chance que teve para fazer mais um aos 30 minutos. Firmino abriu na direita com Salah. Ele tentou a finalização, ficou com a sobra e colocou na cabeça de Mané, que ganhou no alto de Fernandinho e balançou a rede.

O City parecia entregue. Mesmo mantendo a posse de bola, sofria com a falta de espaço de seus principais organizadores, David Silva, De Bruyne e Sané, bem marcados. Somente no segundo tempo o time pareceu assimilar o golpe e voltou a atacar. Aos seis minutos, Fernandinho virou linda bola para Sané, que bateu de primeira, com perigo.


BARCELONA VS ROMA 
O Barcelona encaminhou nesta quarta-feira a vaga para as semifinais da Liga dos Campeões ao golear a Roma por 4 a 1, no Camp Nou. A tranquila vitória veio também graças à infelicidade do time adversário, que marcou dois gols contra.

De Rossi e Manolas mandaram contra a meta do brasileiro Alisson, que nada pôde fazer. Piquet fez o terceiro e Suárez, o quarto. Dzeko descontou. O duelo de volta acontece na próxima terça-feira, no estádio Olímpico de Roma.

Apesar de contar com a contribuição do adversário, o Barcelona foi muito superior na partida. O time catalão contou com o retorno de Busquets, recuperado de lesão. Ele mandou para o banco de reservas o volante brasileiro Paulinho, que entrou no segundo tempo. Philippe Coutinho não pôde reforçar a equipe da casa, pois já atuou na atual edição da Liga pelo Liverpool.

Messi, no entanto, atuou desde o início e se mostrou recuperado do problema muscular. E foi o craque argentino quem obrigou Alisson fazer a primeira defesa após chute de fora da área. O bombardeio continuou. Suárez chegou a mandar a bola para as redes em belo chute cruzado, mas o árbitro assinalou corretamente impedimento.

A Roma não conseguia se livrar da pressão do adversário e ainda viu Rakitic acertar a trave. No rebote, Suárez mandou por cima. De tanto insistir, o primeiro gol veio com a dose de sorte. Aos 37 minutos, Messi tocou para Iniesta, que tentou devolver. De Rossi apareceu no meio da caminho para cortar, mas enganou o goleiro brasileiro.

Na segunda etapa, Messi seguiu dando trabalho a Alisson, que conseguia ao menos segurar os chutes do craque argentino. Mas, novamente, veio um gol contra. Rakitic cruzou da direita e Manolas tentou cortar de carrinho. A bola bateu na trave, no zagueiro da Roma e entrou. Dois minutos mais tarde, Suárez chutou cruzado, Alisson espalmou para a frente e Piquet completou sem dificuldades para as redes.

O Barcelona recuou após o terceiro gol e deu espaço para a Roma, que conseguiu dimunuir aos 34. Dzeko recebeu na área, e bateu no canto de Ter Stegen. Os donos da casa voltaram ao ataque e Suárez fechou a conta aos 42. Após cruzamento na área, Fazio dominou errado na área e o uruguaio mandou uma bomba para as redes.

Mas o Liverpool não se assustou, e se já não atacava como antes, ao menos impedia que o gol de Karius fosse ameaçado. Gündogan até tentou de fora da área, mas foi Mané quem chegou mais perto de marcar em contra-ataque, travado por Otamendi. Não faria falta para a festa da torcida, que começou antes mesmo do apito final.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018