20/01/2018 às 19h13min - Atualizada em 20/01/2018 às 19h13min

​Médicos e dentistas terão de registrar o ponto eletrônico em Nova Odessa

Horário de entrada e saída serão registrados com a digital dos profissionais

Francisco Lima Neto - francisco.lima@portalatualidade.com.br
Redação
Vista aérea do município | Divulgação
Os médicos e dentistas terão de registrar o ponto eletrônico em Nova Odessa. A determinação vale para os profissionais que trabalham nas UBS (Unidades Básicas de Saúde) e também no Hospital e Maternidade Municipal Dr. Acílio Carreon Garcia. A medida afeta diretamente os profissionais concursados mensalistas, já que os plantonistas do pronto-socorro já registravam o ponto. A regra passa a valer a partir do próximo dia 29.

A medida é necessária para atender a uma ação do MPF (Ministério Público Federal), que instaurou inquérito civil sobre o tema. Todos os médicos devem registrar horários de entrada e saída por meio da digital cadastrada.

De acordo com o secretário de Saúde, Vanderlei Cocato, todos os profissionais já foram orientados. “Avisamos todos os nossos profissionais, médicos e dentistas, sobre a orientação do Ministério Público Federal. Sabemos que toda mudança gera transtornos no início da implantação, mas é uma adequação que deve ser feita”, explicou.

Em nota divulgada pela Secretaria de Comunicação Social da PGR (Procuradoria Geral da República), o MPF informa que essa é uma iniciativa nacional. Um dos coordenadores, o procurador da República Edilson Vitorelli conta que a atuação nacional surgiu a partir da demanda da própria população, que costuma fazer representações reclamando da ausência dos profissionais nas unidades de saúde. 

Ele explicou ainda que, além de cobrar a fiscalização efetiva da presença dos médicos e demais profissionais da área nos hospitais e postos de saúde, o Ministério Público tem que zelar pelo uso dos recursos do governo federal em programas como o Saúde da Família.

“O descumprimento da carga horária por parte dos profissionais de saúde compromete o atendimento da população que necessita de assistência. A transparência das informações relacionadas ao serviço público de saúde é uma obrigação do Estado e um instrumento de controle social para toda a sociedade”, destacou o procurador da República.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018