20/01/2018 às 14h02min - Atualizada em 20/01/2018 às 14h02min

Bebê de Santa Bárbara morre com suspeita de meningite; prefeitura apura o caso

Mãe acusa o médico de não examinar corretamente a criança e o Executivo abriu um processo administrativo

Rodrigo Pereira - rodrigo.pereira@portalatualidade.com.br
Redação
Maisa sofreu duas paradas cardíacas e foi reanimada antes de ser transferida, diz a mãe. Fotos: Divulgação
Aos seis meses de vida, morreu hoje (20) Maisa Kailaine Geraldo de Oliveira, de Santa Bárbara d'Oeste, que foi internada com suspeita de meningite, conforme relato à Polícia Civil. De acordo com um BO (boletim de ocorrência) registrado pela mãe dela, Vanessa Cristiane Geraldo, 34, o primeiro médico que realizou atendimento à criança apontou que ela estava com gases, cólica e uma reação alérgica a vacina e a liberou após receitar um remédio. Ao Portal Atualidade, Vanessa afirmou que o profissional "não examinou direito". A prefeitura apura o caso.

Segundo o relato no registro policial, na quarta-feira (17) Maisa "passou mal, gemia, chorava muito", motivo pelo qual Vanessa a levou ao Pronto-Socorro Dr. Édison Daniel dos Santos Mano, onde passou por atendimento. A mãe afirmou que contou ao médico que a criança havia sido vacinada na última segunda-feira, que apenas mamava o leite materno, mas que naquele dia não aceitava alimentação e, quando mamava, vomitava logo em seguida. Conforme o BO, o profissional disse que o quadro clínico era decorrente de reação à vacina e constatou que ela estava com gases e cólica, receitando Ibuprofeno em gotas e liberando a criança em seguida. 

A mãe narrou que o quadro de saúde da criança não se alterou no dia seguinte, motivo pelo qual a levou até a unidade de saúde do bairro onde mora. Ainda conforme o boletim de ocorrência, quando estava sendo atendida, Maisa teve duas paradas cardíacas e foi reanimada. Uma unidade de resgate foi acionada, a criança foi entubada e levada para o PS Dr. Édison Mano, de onde foi transferida para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Estadual Dr. Leandro Franceschini, em Sumaré. Na unidade, "o beb
ê foi diagnosticado, p
rovisoriamente, com meningite, cuja confirmação depende do resultado de exames que foram realizados nesta data (18)", conforme as informações prestadas à Polícia Civil. A assessoria de imprensa do Hospital Estadual comunicou que não fornece informações sobre atendimento a crianças e que "notificações de suspeita de doenças transmissíveis são feitas pelo Núcleo de Vigilância do hospital à Vigilância Epidemiológica do município de origem".

O velório está previsto para ter início às 16h, no Velório Berto Lira. O sepultamento está previsto para amanhã (21), às 8h, no Cemitério da Paz. A família de Maisa mora no Parque Olaria.


EM APURAÇÃO

"A Secretaria de Saúde de Santa Bárbara d’Oeste informa que a paciente foi prontamente atendida pela equipe socorrista e de enfermagem juntamente com pediatra retaguarda de plantão. Por conta do caso, imediatamente a Secretaria solicitou vaga e logo em seguida a criança foi encaminhada a UTI Neonatal do Hospital Estadual de Sumaré. Além disso, a Secretaria instaurou um processo administrativo para verificação dos fatos e, se necessário, tomar as devidas providências", comunicou a assessoria de imprensa da prefeitura.

A reportagem não conseguiu localizar o médico em redes sociais e catálogos telefônicos online. A assessoria de imprensa da prefeitura foi questionada se já recebeu um posicionamento do profissional sobre o atendimento, mas não respondeu a essa pergunta.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018