18/01/2018 às 21h12min - Atualizada em 18/01/2018 às 21h12min

Fila por vacina contra febre amarela atinge limite já de madrugada em Americana

Na UBS do Jardim Ipiranga, já havia pessoas esperando às 3h30 e quem chegou às 5h50 já não conseguiu atendimento

Rodrigo Pereira - rodrigo.pereira@portalatualidade.com.br
Redação
Fila de espera na UBS do Jardim Ipiranga, onde espera teve início no meio da madrugada. FOTO: Vinicius Bizari/Portal Atualidade
A UBS (Unidade Básica de Saúde) do Jardim Ipiranga, de Americana, já tinha fila de pessoas em busca de vacinação contra a febre amarela às 3h30 da madrugada de hoje (18). Às 4h30, já havia sido atingido o número máximo de pessoas que poderiam receber as doses no dia e a espera chegou a quatro horas e meia, de acordo com uma moradora que foi ao local. Situação semelhante já havia ocorrido na UBS do São Vito, ontem (17), onde ainda houve reclamação de que pessoas guardaram lugares para até outras dez. Uma moradora apontou que, por haver limite de uma senha por pessoa, não conseguiu vacinar seus filhos gêmeos. 

"A minha colega de trabalho falou que teve confusão sim... Ela chegou lá (na unidade do Ipiranga) às 4 da manhã e já tinha mais de 90 pessoas na fila", revelou uma moradora em um grupo no Facebook. "Cheguei às 3:30hs e tinha 13 pessoas na minha frente. Sei que por volta das 4:30hs já tinha as 100 pessoas para se vacinar. Algumas confusões de pessoas estressadas, mas foi tranquilo, não teve gente furando fila como no São Vito. Todos estavam presentes (...) Saímos de lá por volta das 8hs e consegui sim vacinar meu filho", relatou outra usuária da rede municipal.

Outra mulher contou que, mesmo chegando de madrugada, não conseguiu o atendimento. "Cheguei as 05:50, tinha umas 200 pessoas na minha frente. Não consegui, mas foi tranquilo, não teve confusão", afirmou. 

SÃO VITO
No São Vito, a situação foi parecida, ontem. "Cheguei às 04:30h e já haviam 12 pessoas na fila, mas só peguei a senha de número 24. É bom chegar cedo pois as pessoas guardam lugar na fila e o número dobra. Muitas pessoas não levam as crianças tão cedo. (...) Saímos do posto às 8h e graças a Deus estamos vacinados!", narrou uma moradora.

A mãe de duas crianças contou que não conseguiu atendimento para eles porque só distribuíam uma senha por pessoa. "Fiquei arrasada pq tenho meus gêmeos de 2 anos e se conseguisse a senha não ia conseguir pros 2. Resumindo, não consegui pegar", lamentou.
"Uma conhecida esteve no São Vito hoje e chegou por volta das 6h, não conseguiu senha, mas o senhor que estava na frente dela estava guardando fila pra mais de 10 pessoas. Como pode isso?", questionou outra mulher.

O OUTRO LADO
A Secretaria de Saúde comunicou por meio de assessoria de imprensa que, no momento, não há previsão de nenhuma mudança no esquema de atendimento atual, visto que a quantidade de doses da vacina é limitada e fornecida pela Secretaria Estadual da Saúde. E ressaltou que o município não está inserido como área de risco e, portanto, não há necessidade de realizar vacinação em toda a população. "Nesse momento, apenas nas pessoas que devem se deslocar para áreas de risco", esclareceu.

A pasta confirmou que há limite de uma senha por pessoa e que quem não conseguir a vacina deverá procurar outra unidade no dia seguinte. Questionada se servidores organizam a fila para evitar confusões, como no caso de uma pessoa guardar lugar para outra, o Executivo apontou que "todas as enfermeiras responsáveis pelas unidades estão orientadas nesse sentido" e que "além disso, a Secretaria de Saúde tem solicitado o auxílio da Gama (Guarda Municipal) para evitar esse tipo de situação".

MAPA DE RISCO
Na terça-feira, a OMS (Organização Mundial de Saúde), colocou o Estado de São Paulo no mapa de risco da febre amarela e o governo estadual antecipou a vacinação contra a doença em uma semana. Desde julho do ano passado, a maior parte dos casos da doença no País foi registrada em São Paulo. Segundo o Ministério da Saúde, houve 35 casos confirmados, com 20 mortes no Brasil. No Estado, foram 20 infecções e 11 óbitos.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018