05/01/2018 às 17h06min - Atualizada em 05/01/2018 às 17h06min

Clientes ficam até 22 horas na fila de liquidação do Magazine Luiza

Em unidade de Santa Bárbara, Sonia Rezende, 47, revezou com filhos e neta durante a espera, foi primeira a entrar e fez compras até para amigos

Rodrigo Pereira
Redação
Sonia Cristina Aparecida Rezende foi a primeira da fila em loja de Santa Bárbara/Foto: Portal Atualidade
Clientes ficaram até 22 horas na fila da liquidação realizada hoje (5) pela rede de lojas Magazine Luiza. Em Americana, já havia pessoas aguardando a queima de estoque às 16h de ontem.

Já a ajudante geral Sonia Cristina Aparecida Rezende, 47, garantiu seu lugar em frente à unidade do Tivoli Shopping, em Santa Bárbara d'Oeste, às 9h de ontem (4), e revezou com a neta e dois filhos durante a espera. Ela foi a primeira a entrar e revelou que já perdeu as contas de quantas vezes participou da promoção. Durante os anos, fez amizades durante às noites em frente à loja e hoje em dia até compra produtos que amigos "encomendam" para ela com antecedência. 

"Foi a minha filha que chegou (primeiro). Ficou guardando lugar (...) Peguei uma fritadeira. Várias pessoas fizeram pedido pra mim. Peguei uma Smart (TV) de 50 polegadas pro meu vizinho (...) Aquela TV da Samsumg de 50 polegadas. (Ele) ficou muito feliz. (O preço) normal tava quase R$ 6 mil. Ele pagou R$ 5 mil. São vários pedidos. Pessoal já sabe que eu vou e começa a ficar ligando. Peguei coisa pequena também, sabe. Eu gosto de ajudar as pessoas", contou Sonia. 

Ela contou que levou um banquinho, uma "poltroninha" e ficou junto a 24 pessoas esperando as portas serem abertas. No período, a loja providenciou lanche para eles e um segurança também dava apoio. Quando chegou a hora da entrada, havia 40 clientes do lado de fora.  

"Me perguntam: 'você tem coragem de ir lá cedo?' Você se diverte com as pessoas na fila. Conhece as pessoas, suas histórias. Se diverte com o segurança. Ganhamos até lanchinho. O rapaz que foi entregar (os produtos), fazer carreto, até disse: 'você tá aqui de novo?'", contou a ajudante geral. 
 
AJUDA E SUPERAÇÃO
Ela ressaltou que gosta de realizar atos para ajudar os outros e que participa de outras ações, como distribuição de brinquedos para crianças carentes. "Aqui na rua, se você perguntar de mim, já vão dizer: 'a Sonia que faz a festa junina na rua, vai na festa das crianças, participa dos bingos e canta. Tem dia que tenho três festa pra ir". 

Também revelou uma vitória pessoal recente. "Tive um pequeno tumor no seio. Tirei de letra, sorrindo, dando risada. Faz um ano que aconteceu. To em tratamento ainda, por quatro anos. Mas agora só é acompanhamento", relatou. 
 
AMERICANA
Gerente da unidade da Rua trinta de Julho, no Centro, em Americana, Flávia dos Santos Souza contou que quando a loja foi aberta havia 200 pessoas na fila. "Dentro, passou o triplo do movimento (diário, na média). O dobro de uma Black Friday". (Às) 16h (de ontem) já tinha gente na fila.

Eu cumprimentei os clientes e eles já estavam aguardando. Com cobertorzinho e tudo", relatou. Ela apontou que os produtos anunciados na mídia foram os mais vendidos e que a média de preço "cai muito". "Tem produto que cai 600, 300, 200 reais. Panela de pressão com quase 70% de desconto. Aí o pessoal leva até o que não necessita para aproveitar o preço", acrescentou.

Esta liquidação da rede de lojas é realizada desde 1994 e, neste ano, a promessa foi de praticar até 70% de desconto nos produtos oferecidos nas unidades de todo o País.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018