04/01/2018 às 18h58min - Atualizada em 04/01/2018 às 18h58min

Parte dos EUA enfrenta onda de frio e neve, que deixa ao menos 17 mortos

Agência Estado
Foto: Michael Appleton/Mayoral Photography Office.
Moradores de uma grande área dos Estados Unidos enfrentam nevascas e fortes ventos, seguidas de temperaturas que podem bater recordes negativos. A área que deve enfrentar as piores condições fica dos Estados da Carolina do Norte e da Carolina do Sul até o Maine e uma região da Flórida também enfrentou neve. O fenômeno climático levou ao cancelamento de milhares de voos, fechou escolas e empresas e gerou temores de falta de energia e alagamentos.

Rajadas de vento de pouco menos de 100 quilômetros por hora causavam problemas em algumas áreas e o Serviço Nacional Meteorológico advertiu para o risco de nevascas. Entre as áreas onde pode haver o problema estão partes de Delaware, Virgínia e Maryland, a costa de New Jersey, o leste de Long Island, Nova York e a costa leste da região da Nova Inglaterra. Nos Estados do sul do país, a expectativa é de fim das tempestades hoje. Em Boston, por outro lado, pode cair 35 centímetros de neve.

O número de mortos ligados ao frio subiu para pelo menos 17 na quarta-feira, após dois sem-teto terem sido encontrados mortos em Houston. Também houve mortes no Mississippi, Michigan e em outros Estados. Na Virgínia, o governador democrata, Terry McAuliffe, declarou estado de emergência.

Milhares de voos foram cancelados em grandes aeroportos, como o Logan International, em Boston, e o LaGuardia, em Nova York, e o cronograma dos aeroportos menores também foi afetado. A Amtrak informou que pretendia operar com cronograma modificado o serviço de trens entre Nova York e Boston nesta quinta-feira. O serviço ferroviário regional entre Washington, D.C., e Newport News/Norfolk, na Virgínia, foi cancelado hoje. Fonte: Associated Press.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018