23/11/2017 às 19h35min - Atualizada em 23/11/2017 às 19h35min

Câmara de Americana adia votação do projeto Segunda Sem Carne na rede municipal de ensino

Cristiane Caldeira
Redação
Foto: Divulgação
A Câmara de Americana adiou na sessão de hoje (23) a votação, em segunda discussão, do projeto de lei do vereador Guilherme Tiosso (PRP) que autoriza o Poder Executivo a instituir o Programa Segunda Sem Carne nas escolas e creches municipais. O projeto tinha sido aprovado em primeira discussão semana passada pr 14 votos favoráveis e quatro contrários e gerou muita discussão nas redes sociais.

No início da votação, Guilherme Tiosso usou a palavra para defender o projeto, dizendo que a rejeição à proposta se deve à falta de informação sobre o assunto e a um "mau entendido" gerado nas redes sociais. "Não gosto do nome 'Segunda Sem Carne', acredito que nós deveríamos até ter colocado outro nome, 'Segunda Saudável nas Escolas'. Se tivéssemos colocado como 'Segunda Saudável Nas Escolas' não teríamos ouvido tanta besteira como foi falado", criticou.

O vereador voltou a defender que o intuito não é tirar a carne do cardápio das escolas, mas permitir uma refeição mais saudável para os alunos ao menos um dia na semana. E voltou a criticar a qualidade do alimento servido na rede municipal. "Já não temos carne nas escolas municipais, temos salsicha, que pra mim não é alimento, é resto", afirmou.

O adiamento da votação foi feito pelo vereador Odir Demarchi (PR), que tinha votado favorável ao projeto semana passada. Após uma breve discussão sobre a proposta, os vereadores acordaram em visitar as escolas e creches municipais para verificar a qualidade da merenda servida aos alunos, antes de voltar a discutir o projeto.
 
Segunda Sem Carne
Existente em 35 países, a Segunda sem Carne foi implementada no Brasil pela SVB (Sociedade Vegetariana Brasileira). A campanha se propõe a conscientizar sobre os impactos que o uso de produtos de origem animal para alimentação tem sobre  os animais, a sociedade, a saúde humana e  o planeta, convidando-as a tirá-los do prato pelo menos uma vez por semana e a descobrir novos sabores.
 
Carrinhos adaptados
Ainda na sessão de hoje, os vereadores aprovaram, em primeira discussão, projeto de lei do vereador Thiago Martins (PV), que obriga supermercados, hipermercados e shoppings centers a destinarem carrinhos adaptados para pessoas com deficiência.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018