30/10/2017 às 14h12min - Atualizada em 30/10/2017 às 14h12min

Sobe para cinco o número de mortos no ataque do atirador de Campinas

Cristiane Caldeira
Redação
Foto: Divulgação
Uma segunda irmã de Antonio Ricardo Gallo foi encontrada morta no cômodo em que ele colocou fogo na casa da família, em Sousas. O corpo de Alexandra Gallo estava carbonizado, debaixo dos escombros. A quinta vítima morreu no Hospital Celso Pierro. Willian de Oliveira, Costa, 28, atual namorado da ex do atirador, não resistiu aos ferimentos, segundo confirmação da assessoria de imprensa do hospital.

De acordo com a Polícia Militar, uma das irmãs do atirador, Ana Cristina, foi baleada na rua, a caminho do trabalho. O pai dele, Antonio Gallo, 60,  e um vizinho, Elenilson Freitas do Nascimento, foram mortos em frente à casa da família. Nos fundos da casa, em um quarto em que o pai dormia, ele atirou em Alexandra, depois colocou fogo no cômodo. Na casa da família ele poupou uma terceira irmã, portadora da Síndrome de Down, e uma sobrinha de 3 anos.

Depois de matar os familiares e foi trás da ex-namorada, na Vila Padre Manoel da Nóbrega. Camila Fiorini, 25, e o atual namorado foram alvejados na rua e socorridos. O estado de saúde de Camila, internada no HC (Hospital de Clínicas) da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), é estável. Willian morreu no Celso Pierro.
Na fuga, o atirador se matou com um tiro na cabeça dentro da carro, ao ser perguido por policiais militares, no trevo entre a Avenida Prestes Maia e a Rodovia Anhanguera. Dentro do carro usado por ele foram encontradas duas armas e munições.

As informações são de que o atirador agiu por vingança. Depois de ter agredido o pai anteriormente, ele foi proibido de se aproximar da família por meio de uma medida protetiva.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018