18/10/2017 às 10h30min - Atualizada em 18/10/2017 às 10h30min

Prefeitura de Americana inaugura primeiro território educativo do Brasil

Prefeitura/Americana
Foto: Divulgação
A Prefeitura de Americana inaugurou ontem à tarde (17/10), o primeiro Núcleo de Atendimento Terapêutico e Educacional Interdisciplinar do Território  Educativo de Intervenção Prioritária, TEIP, do Brasil. Participaram da cerimônia o prefeito Omar Najar, a secretária de Educação, Juçara Novelli, agentes públicos e entidades da sociedade civil.
 
O prefeito Omar Najar, ao ver diversas entidades e instituições presentes, disse estar feliz com a parceria que possibilitou a criação do TEIP. "Vai ser um sucesso. É muito importante cuidar de nossas crianças. Temos certeza que elas vão receber toda a assistência necessária. Para isso vamos precisar dessa união e parcerias", disse o prefeito. O Núcleo está localizado na travessa Ipomeias, nº 08, no Jardim Lilases.
 
O Jardim Lilases faz parte da denominada área 10 na organização da Secretaria de Planejamento da Prefeitura, que reúne outros bairros como Cidade Jardim, Mathiensen, Jardim das Flores, entre outros. Pelos dados do Planejamento, usando critérios do indicadores Paulista de Vulnerabilidade, a área 10 é a mais afetada pelas condições de vulnerabilidade no município. Esta região tem mais de 33 mil pessoas e 10% delas são crianças e adolescentes.
 
Segundo a secretária de Educação, Juçara Novelli, os objetivos do TEIP são agir para que o público-alvo, crianças e adolescentes, tenham garantido o seu direito a um desenvolvimento humanizado, pleno e integral; a prevenção e a redução do abandono escolar precoce; a promoção do sucesso educativo dos alunos e a redução da exposição ao risco e às ameaças ao desenvolvimento, por meio da ação preventiva e a promoção da concepção de que as instituições sociais e educacionais são locais de defesa dos direitos da criança e do adolescente, bem como de meios para a efetivação dessa concepção. "Acredito que, só por isso, a construção do TEIP já vale a pena", afirmou a secretária.
 
Para a supervisora de Educação Especial da Secretaria de Educação, Rosemeire Abreu, uma das coordenadoras do Núcleo, o projeto é uma nova forma de pensar a oferta educativa em territórios onde economicamente existe a concentração de vulnerabilidade.
 
Para entrar em contato com o TEIP, o telefone é 3475-9700, ramal 9730. O local atenderá das 8h às 16h, de segunda a sexta-feira. O e-mail [email protected] também poderá ser usado.Participam dos Territórios, a Secretaria de Educação, escolas municipais e estaduais, Unisal, FAM, Instituições Sócio Educativas, Secretaria de Ação Social e Desenvolvimento Humano, CRAS, CREAS e Sociedade Civil (que são chamados de equipamentos).
 
 
História do TEIP

"Em 2016, a partir de indicadores, percebemos um volume muito grande de estudantes com alto índice de vulnerabilidade na área 10. Criamos uma ficha de avaliação (individual) com o objetivo de mensurar os resultados. A ficha apontou o grau dos fatores de risco para estas pessoas", disse Rosemeire.
 
Neste período foram avaliadas 76 crianças e adolescentes, das quais 36 (47% do total) apresentaram graves ameaças à integralidade de desenvolvimento. Em sala de aula os professores participaram de formações que os ajudam a identificar alunos com maior grau de vulnerabilidade. Às vezes podem ser sinais de violência doméstica. "Diante dessa realidade sentimos a necessidade da criação de um  Núcleo de Atendimento Terapêutico e Educacional Interdisciplinar do TEIP", afirmou a supervisora da Educação.
 
Segundo Rosemeire, como não havia profissionais para atender a população, a Secretaria de Educação foi buscá-los nas instituições. Hoje há estagiários supervisionados – psicologia, pedagogia, serviço social e psicopedagogia - pela UNISAL; profissionais voluntários – oito psicólogos, cinco psicopedagogos, um fisioterapeuta e um advogado.  Eles estão trabalhando dentro do ambiente escolar e em oficinas terapêuticas com atendimento individual e/ou grupo com as crianças, da família, dependendo da necessidade de cada um.
 
"Com a nova sede, com três salas de atendimento, o serviço dentro do território irá facilitar o acesso para as pessoas e famílias", disse Rosemeire. "A articulação – em rede - entre os membros do Território favorece o melhor prognóstico e conduta do caso. Nós acreditamos que as ações favorecerão uma melhor qualidade educacional. O problema de aprendizagem não está apenas ligado à escola. Há, como sabemos, os fatores socioeconômico-culturais que por vezes se sobrepõem as queixas escolares", completou.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018