27/03/2017 às 15h33min - Atualizada em 27/03/2017 às 15h33min

Após confirmação de Febre Amarela em Campinas, especialista fala sobre a vacina

Quem tem doença no sistema imunológico deve ter recomendação médica

Redação
Ilustrativa
Cidades da Região, como Campinas, Amparo e Monte Alegre do Sul já confirmaram neste ano de 2017, casos da Febre Amarela, em macacos mortos. Diante dos casos registrados, a coordenadora do Programa de Imunização da prefeitura de Campinas, Valéria Jardini, tira dúvidas quanto à vacinação.
 
A doença infecciosa febril aguda é causada por um arbovírus (assim como a Dengue, Chikungunya e Zika), mas apresenta uma maior gravidade quando comparada com outras arboviroses comuns no país, podendo levar à morte em cerca de uma semana, se não for tratada rapidamente.
 
A transmissão urbana da febre amarela só é possível através da picada de mosquitos Aedes aegypti. A principal forma de prevenção é evitar sua disseminação, ou seja, evitar recipiente que acumulem água parada, como caixas d'água, latas e pneus, entre outros. Para eliminar o mosquito adulto, em caso de epidemia de dengue ou febre amarela, deve-se fazer a aplicação de inseticida através do "fumacê”. Além disso, devem ser tomadas medidas de proteção individual, como a vacinação contra a febre amaela, especialmente para aqueles que moram ou vão viajar para áreas com indícios da doença. Outras medidas preventivas são o uso de repelente de insetos, mosquiteiros e roupas que cubram todo o corpo.

Os principais sintomas da doença são:


 
















Valéria Jardini que é coordenadora do Programa de Imunização da prefeitura de Campinas tira dúvidas quanto à vacinação contra a Febre Amarela.
 
Quem pode tomar a vacina?

A vacina pode ser tomada a partir de seis meses de idade. Grávidas e lactantes devem tomar alguns cuidados.  Idosos podem se vacinar. Quem tem doença no sistema imunológico deve ter recomendação médica. Doenças crônicas como diabetes e hipertensão não influenciam. Alérgicos também deve tomar cuidado ao se vacinar.
 
Qual a duração da vacina contra a febre amarela? Deve ser tomada todos os anos?

A vacina da febre amarela tem duração de dez anos. Quem se vacinou há mais tempo, deve fazer nova imunização. O limite são duas doses – depois delas, o paciente fica protegido por toda vida. Nos casos de perda da carteira de vacinação ou de não lembrar se tomou a vacina, a recomendação é se imunizar.
 

A coordenadora do Programa de Imunização Valéria Jardini ainda explica que não se deve aplicar a vacina da febre amarela junto com a tríplice viral, no caso das crianças. Outras vacinas, como da gripe podem ser tomadas junto com a da febre amarela. Situações de resfriados, gripes brandas não impedem a vacinação. No caso de doadores de sangue, a doação deve ser feita após um mês de tomar a vacina.
 
O Hemocentro de Campinas já informou que aguarda receber novas diretrizes das Secretarias de Saúde sobre a vacinação da febre amarela, para assim definir uma política de atuação, repassando mais orientações e informações a população.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018