14/09/2017 às 20h55min - Atualizada em 14/09/2017 às 20h55min

​Empresa de moveis planejado fecha e deixa clientes no prejuízo

Fernanda Nastrini
Redação
Entrada loja Bonarte / Reprodução Internet.
Mais de 12 clientes já registraram Boletim de Ocorrência contra a Bonarte Móveis Planejados, de Americana.

Todos alegam que celebraram contrato com a empresa que encerrou suas atividades, na semana passada, não devolvendo o dinheiro pago bem como os móveis comprados. Um grupo deve entrar com ação contra a empresa e alegam serem vítimas de um golpe. 

Muitos dos clientes que ficaram no prejuízo são jovens casais. O empresário Lucas Oliveira, de 26 anos conta que vai se casar em 2018 e que fechou em maio o contrato, no valor de R$ 60 mil, com a empresa para mobiliar toda sua casa, como a sala, sala de jantar, cozinha, três suítes e área de lazer. “Parcelei em 4 vezes de R$ 15 mil e amanhã (15) vence a última parcela.

Agora estou correndo atrás, junto com meu advogado, para ver se consigo fazer um distrato para não ter que pagar e nem perder mais dinheiro”, conta Lucas. O empresário explica ainda que o parcelamento oferecido pela empresa era via banco, mais dentro da loja, como correspondente do Banco.

Lucas disse ainda que a Bonarte justificou ter entrado em dificuldade financeira, que tentaram salvar a empresa sem êxito e que num curto prazo não vão poder acertar nada. “É tudo mentira. Foi um golpe e tudo muito bem planejado. Estamos desde o início da semana colhendo informações. Tudo isso causa revolta e a justiça parece que fica do lado de quem age errado. O cara não consegue pagar ninguém e nada acontece com ele”, ressalta Lucas. “Agora a gente se vê nessa situação sem os móveis, sem o dinheiro e com uma baita preocupação que a gente nem sabe o que fazer. É uma situação difícil”, finaliza o empresário.

Outra vítima foi Agatha Cristine Leite, de 24 anos, moradora em Nova Odessa. A jovem conta que assim que comprou seu apartamento em outubro 2015 fechou contrato com a Bonarte, no valor de R$ 8.500,00 em 20 parcelas, para fazerem os móveis planejados da cozinha e da sala.

Em maio deste ano a dívida foi quitada e os móveis não foram entregues. “Em junho com o apartamento pronto mandei fazer os móveis.

Pedi para acrescentar uns itens e paguei R$ 780 reais a mais em Julho. No final do mês pedi para acrescentar mais um item na cozinha e foram mais R$ 780,00 pagos entre agosto e Setembro, a última parcela inclusive foi paga na semana passada, antes de saber o que estava acontecendo”, conta a gerente administrativa, explicando ainda que os armários deveriam ser entregues com 60 dias, e já estavam com mais de 20 dias em atraso.

“Fiquei cobrando e só no sábado, dia 09, o proprietário e gerente da loja André Thiago Marcondes Ribeiro me falou que empresa estava quebrando e que não tinham matéria prima para fabricar minhas peças. Nesta segunda-feira, dia 11, fui informada do fechamento da loja e da fábrica e orientada a entrar com uma ação contra a Bonarte”, ressalta.

Um grupo de pessoas que se encontram na mesma situação estão entrando com uma ação coletiva contra a Bonarte pra tentar correr atrás do prejuízo.
A reportagem tentou contato com os proprietários, mas até o fechamento da matéria ninguém retornou as ligações.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018