18/06/2017 às 07h20min - Atualizada em 18/06/2017 às 07h20min

Consórcio PCJ discute atualização da Política Nacional de Recursos Hídricos

Redação
Internet
O Consórcio PCJ (Consórcio Intermunicipal das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí) deu início as discussões sobre atualização da Política Nacional de Recursos Hídricos, proposta pela Agência Nacional de Águas (ANA), intitulado "Projeto Legado". O objetivo é compilar todas as sugestões num documento final que será apresentado no 8º Fórum Mundial da Água, que acontecerá de 18 a 23 de março, em Brasília (DF).
 
Um dos pontos a ser debatido é a viabilidade da ampliação do limite de custeio das agências de bacias quanto à utilização dos recursos da cobrança pelo uso da água de rios federais, passando de 7,5% para 15%, segundo informou o presidente do Consórcio e prefeito de Nova Odessa, Benjamim Bill Vieira de Souza. “Essa proposta será encaminhada a todos os associados para que participem das discussões”, disse o presidente do Consórcio.
 
A ANA tem realizado reuniões setoriais para apresentação de propostas e debates com os representantes dos setores usuários de recursos hídricos. Também é possível enviar contribuições pelo hotsite da ANA (http://www2.ana.gov.br/Paginas/projetos/ProjetoLegado.aspx) ou pelo e-mail do Consórcio (assessoria.se@agua.org.br).
 
PROJETO LEGADO – A iniciativa da ANA parte de uma sistematização dos diversos estudos e diagnósticos existentes nestes 20 primeiros anos da Lei nº 9.433/97, de reflexões internas da Agência e das consultas dirigidas aos atores do Sistema de Gerenciamento dos Recursos Hídricos (SINGREH).
 
Existe a preocupação com possíveis alterações na legislação vigente, diante da instabilidade política que passa o país. Há o temor de que a Política Nacional de Recursos Hídricos possa ser desfigurada com alterações que mudem sua essência, numa possível passagem para apreciação pelo Congresso Nacional, a exemplo do que houve com as mudanças no código florestal.
 
Segundo o diretor presidente da ANA, Vicente Andreu, o que está sendo discutido é uma retificação da legislação, com apenas a atualização de alguns pontos.

 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018