11/05/2021 às 09h54min - Atualizada em 11/05/2021 às 09h54min

Vacinação contra Covid-19 para gestantes com comorbidades é suspensa em Americana e S.Bárbara

Redação
REUTERS/Hannah Beier
Atendendo orientação e comunicado da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) emitido na noite de segunda-feira (10), a vacinação contra a Covid-19 em gestantes com comorbidades, prevista para começar nesta terça-feira (11), foi suspensa em Americana e Santa Bárbara d'Oeste.



Em Americana, a Prefeitura decidiu pela suspensão da campanha também para as puérperas com comorbidades. De acordo com nota enviada pela Prefeitura de Americana, "a decisão foi tomada com base em orientação do GVE, pois ainda não há nenhum tipo de notificação oficial. Foi solicitada a suspensão até que se receba a nota técnica do PNI (Plano Nacional de Imunização)".

Já em Santa Bárbara a vacinação para puérperas com comorbidades (mais de 18 anos) ocorrerá normalmente. Por meio de nota, a Prefeitura de Santa Bárbara d'Oeste informou que "aguarda novas orientações técnicas do Governo do Estado de São Paulo, do Programa Nacional de Imunização (PNI) do Ministério da Saúde e da Anvisa".

Suspensão

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendou a suspensão imediata do uso da vacina contra a covid-19 da AstraZeneca/Fiocruz para mulheres gestantes. A orientação está em nota técnica emitida pela agência.

A orientação da Anvisa é que a indicação da bula da vacina AstraZeneca seja seguida pelo Programa Nacional de Imunização (PNI), do Ministério da Saúde A decisão é resultado do monitoramento de eventos adversos feito de forma constante sobre as vacinas contra a covid-19 em uso no país.

“O uso off label de vacinas, ou seja, em situações não previstas na bula, só deve ser feito mediante avaliação individual por um profissional de saúde que considere os riscos e benefícios da vacina para a paciente. A bula atual da vacina contra a covid-19 da AstraZeneca não recomenda o uso da vacina sem orientação médica”, ressaltou a Anvisa.

A vacina vinha sendo usada em gestantes com comorbidades. Agora, só podem ser aplicadas nas grávidas a CoronaVac e a vacina da Pfizer.

Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018