05/06/2017 às 16h17min - Atualizada em 05/06/2017 às 16h17min

Governo libera vacina da Gripe em todo o país

Estado de São Paulo não atende determinação e segue até o dia 9 imunizando as pessoas dos grupos prioritários

Redação
Internet

A vacina contra a gripe foi liberada para toda população do território nacional. Sem atingir a meta de imunizar 90% do público alvo da ação, o Ministério da Saúde orientou estados e municípios a ofertar a vacina para todas as faixas etárias, enquanto durarem os estoques. A medida só é válida neste ano e foi adotada porque ainda há um estoque disponível de 10 milhões de doses. Até o momento 76,7% do público-alvo foram vacinados. Cada estado ou município tem autonomia para decidir sobre a liberação da vacina.
 
Segundo dados da Pasta nenhum grupo prioritário atingiu o índice, que inclui crianças de 6 meses a menores de 5 anos; pessoas com 60 anos ou mais; trabalhadores de saúde; povos indígenas; gestantes e puérperas (mulheres até 45 dias após o parto); população privada de liberdade; funcionários do sistema prisional; pessoas com doenças crônicas não transmissíveis ou outras condições clínicas especiais; e professores. A campanha vai até sexta-feira (9).
 
Secretária de Estado da Saúde de São Paulo informa que não seguirá as recomendações do Ministério da Saúde.
 
Em nota, a Pasta explica que a vacinação contra a gripe, em São Paulo, está mantida para os públicos - alvos previamente definidos na campanha, prorrogada até o dia 9 de junho. Até o momento 9,4 milhões de doses foram aplicadas entre os grupos prioritários. A meta é imunizar 10 milhões de paulistas. O Estado ainda dispõe de aproximadamente 3,6 milhões de doses destinadas prioritariamente à vacinação dos públicos definidos pelo Programa Nacional de Imunização (PNI). Vale lembrar que o Estado de São Paulo tem mais de 44 milhões de habitantes e, portanto, uma eventual ampliação de públicos depende do envio de quantitativos extras ao Estado. A aquisição e distribuição de doses da vacina competem ao Ministério da Saúde.
 
Na região, as cidades de Americana, Santa Bárbara, Nova Odessa e Sumaré prosseguem com a campanha apenas para o público-alvo. Segundo dados das Vigilâncias Epidemiológicas nenhuma das cidades atingiram a meta. Santa Bárbara é a que está mais próxima, com uma cobertura de 72,84%, sendo aplicadas 25.387 doses da vacina.
 
Sumaré já atingiu 69,46% da cobertura vacinal para os grupos prioritários, o número correspondente a 44.988 moradores.
 
Em Santa Bárbara até o último balanço do órgão foram imunizadas 25.387 pessoas do público-alvo da campanha, o que corresponde a 72,84% de cobertura vacinal.
 
Americana aplicou 30.497 doses da vacina, obtendo cobertura vacinal de apenas 65,62. O que mais chama a atenção é que as mães não têm procurado as unidades para vacinar os filhos, com a idade indicada, já que para atingir a meta seria necessário que 7.889 crianças fossem vacinadas até o último dia de campanha, no entanto somente 4.898 receberam a vacina.  
 

Nova Odessa informou que até o momento foram vacinadas 8.248 pessoas contra a gripe na cidade e que segue a orientação do GVE (Grupo de Vigilância Epidemiológica) de Campinas – responsável pelo Município – para que continuem sendo imunizados apenas os pacientes que pertencem os grupos prioritários.

 
As vacinas seguem disponíveis para todo o público-alvo nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde) até o dia 9 de junho.
 
Importância da Vacina
 
A vacina disponibilizada pelo Ministério da Saúde desde o dia 17 de abril protege contra os três subtipos do vírus da gripe determinados pela Organização Mundial da Saúde para este ano (A/H1N1; A/H3N2 e influenza B). Segundo a pasta, estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% e 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da influenza.
 
De acordo com o ministério, é fundamental que as pessoas se vacinem neste momento para estarem protegidas durante o inverno, quando os diversos vírus da influenza começam a circular com maior intensidade. O organismo leva, em média, de duas a três semanas para criar os anticorpos que geram proteção.
 
O Amapá é o único estado que atingiu a meta até este momento, com 95,6% do público-alvo vacinado.

 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018