04/06/2017 às 17h40min - Atualizada em 04/06/2017 às 17h40min

MTST afirma que Congresso não tem moral nem legitimidade política para escolher o presidente

Redação
Internet
O líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e integrante da Frente Povo Sem Medo, Guilherme Boulos, afirmou neste domingo (4), que "este Congresso não tem moral nem legitimidade política para escolher o presidente". Boulos deu a declaração durante ato na Capital Paulista, pelas Diretas Já, organizado por produtores culturais e artistas.
 
A manifestação reúne milhares de manifestantes no Largo da Batata, zona oeste da capital. Representantes de movimentos sociais que integram as frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo focaram nesta questão, já que vários deputados e senadores são investigados por envolvimento com o esquema de corrupção revelado pela Lava Jato, e não tendo moral para escolher um eventual sucessor do presidente Michel Temer.
 
Laura Carvalho, que é economista, professora da USP e integrante do movimento Queremos Prévias, disse que o momento exige mais participação popular e não o contrário. “A gente não quer o Michel Temer nem outro Michel Temer para fazer Reformas da Previdência e Trabalhista. A gente quer escolher. A gente quer mais participação e não menos participação”, disse.
 
Representantes de vários seguimentos políticos, integrantes das frentes Brasil Popular e povo Sem Medo, também usaram a palavra. O movimento também contou a participação de apolíticos que foram ao Largo da Batata pedir a saída de Temer e realização de eleições diretas até militantes de partidos políticos e sindicatos com camisetas e bandeiras.


Muitos deles carregavam cartazes com outras pautas como a suspensão das reformas trabalhista e da Previdência, desmilitarização da Polícia Militar, legalização das drogas e ainda com frases contra o racismo, machismo e homofobia.
 
O ato teve início às 11h com o show do cantor Chico César, e vai até às 18h.
(Fonte: Agência Estado)

 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018