09/02/2021 às 20h20min - Atualizada em 09/02/2021 às 20h20min

Omar Najar diz que Chico Sardelli está parecendo Diego DeNadai

Declaração foi dada por Omar ao se referir às contratações de cargos políticos feitas pelo atual prefeito

Redação
Reprodução
O ex-prefeito de Americana, Omar Najar, comparou o atual prefeito, Chico Sardelli, ao ex-prefeito cassado, Diego DeNadai. A declaração foi dada por Najar ao Portal Atualidade nesta terça-feira (9) ao se referir sobre as contratações realizadas por Sardelli desde o início do seu mandato.



"Ele tá parecendo o Diego DeNadai, tá inchando a prefeitura, o DAE e a GAMA de cargos políticos com gente que trabalhou na campanha dele", disse Omar.

O ex-prefeito também se mostrou revoltado com alguns 'prints' que circulam nas redes sociais dizendo que Sardelli contratou menos funcionários que ele. De acordo com documentos oficiais apresentados por Najar, no final do seu mandato (dezembro de 2020) a Prefeitura de Americana tinha 4.276 funcionários, sendo 59 nomeados; em janeiro de 2021 esse número é de 4.298, sendo 79 nomeados (20 a mais). "Não venham com mentiras pra cima de mim que eu provo que é verdade", frisou Najar. 

Outro ponto questionado pelo ex-prefeito foi a contratação do filho de Chico Sardelli, Franco Ravera Sardelli, para atuar como Chefe de Gabinete do Prefeito, com salário de R$ 15.926,89. "Eu nunca contratei meu filho para trabalhar na prefeitura. Isso é nepotismo, é um aburdo", disse.

Em 2008 o Supremo Tribunal Federal (STF) aprovou a 13º Súmula Vinculante da Corte que considera uma violação da Constituição Federal a prática de nepotismo direto e cruzado. A decisão proíbe a contratação de parentes de autoridades e de funcionários para cargos de confiança nos Três Poderes – Executivo, Legislativo e Judiciário – seja na União, nos estados e nos municípios. Em 2010, um decreto de lei (n. 7.203, de 2010) do governo Lula deu maior padronização às ações que configuravam nepotismo, bem como suas exceções. 

O entendimento da maioria dos ministros do STF na súmula nº13 é de que a proibição de nomeações se refere a cargos de agentes administrativos, ou seja, ligados à administração pública. Cargos estritamente políticos, que lidam diretamente com o cotidiano político de membros do Poder Executivo, como o cargo de Franco Ravera Sardelli, são exceção, uma vez que dizem respeito à atividade pública e, portanto, não configura crime.


Questionados sobre as declarações de Omar Najar, Diego De Nadai e Chico Sardelli não se manifestaram.




Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018