03/02/2021 às 17h12min - Atualizada em 03/02/2021 às 17h12min

Bares, restaurantes e lojas podem voltar a funcionar aos finais de semana

O Governo do Estado de São Paulo suspendeu na quarta-feira (03/02) o decreto que colocava toda região – incluindo Nova Odessa – na "fase vermelha", a mais restritiva do Plano São Paulo de flexibilização econômica, durante os finais de semana de 30 e 31/01 e 06 e 07/02. Com a mudança, os bares, restaurantes e comércios novaodessenses em geral estão autorizados a voltar funcionar aos finais de semana.
 

Pela previsão inicial, a medida, em vigor desde o dia 25 de janeiro, permaneceria até o dia 07 de fevereiro. Com o anúncio desta quarta-feira, os setores não essenciais podem abrir as portas já no próximo sábado (06/02), ainda que com as limitações comuns à "fase laranja" do Plano, na qual permanece a região de Campinas.
 

Quando foi anunciado o endurecimento da quarentena aos finais de semana, o Governo também afirmou que apenas serviços essenciais teriam autorização para operar após as 20h nos dias úteis. Entretanto, a medida não tinha efeito prático de mudança, uma vez que a "fase laranja" já não autoriza o funcionamento após as 20h – como seguirá sendo feito.
 

O governador alegou que as medidas já provocaram melhora nos indicadores de saúde e que, por isso, foram canceladas antes do prazo inicial previsto. "Tivemos felizmente queda em internações em todo o Estado, tanto em leitos primários quanto em leitos de terapia intensiva (UTIs), o que nos permite suspender a decisão de fechamento de atividades econômicas já neste final de semana em todo o Estado. Tivemos uma diminuição de 11% no número de internações por Covid-19 nos leitos públicos e privados e o Governo entende que podemos permitir que as atividades de fim de semana sejam retomadas", afirmou João Doria.
 

Na terça-feira (02/02), o Estado de São Paulo registava 67% de ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), uma leve queda em comparação com os números da semana anterior, quando o índice estava acima de 70%. Entretanto, 15 hospitais estaduais têm mais de 80% de ocupação, sendo que seis deles já não conseguem mais atender novos pacientes por falta de vagas. Os números de mortes permanecem estáveis em um patamar superior a 200 óbitos por dia.

 

Fase Laranja

A decisão beneficia municípios da Grande São Paulo e das regiões de Araçatuba, Araraquara, Baixada Santista, Campinas, Piracicaba, Presidente Prudente, Registro, São João da Boa Vista e São José do Rio Preto e Sorocaba.


Na "fase laranja", academias, salões de beleza, restaurantes, cinemas, teatros, shoppings, concessionárias, escritórios podem funcionar por até oito horas diárias, com atendimento presencial limitado a 40% da capacidade, com início às 6h e encerramento às 20h. Os parques também estão liberados nesta fase. O consumo local em bares está totalmente proibido.


A venda de bebidas alcoólicas em lojas de conveniência só pode ocorrer entre 6h e 20h. Somente a partir da fase verde, a mais branda, é que essa comercialização poderá voltar a ser feita sem restrições.

 

Auxílio

O Governo de São Paulo também anunciou medidas para auxiliar o setor de bares e restaurantes, que fez diversas mobilizações nos últimos dias, contra as restrições complementares de funcionamento. O pacote prevê R$ 125 milhões de crédito, além da suspensão do corte do fornecimento de gás e água nos estabelecimentos comerciais por falta de pagamento até o final do mês de março. Ainda segundo o governo, as contas pendentes vão poder ser parceladas sem juros e multas. Também foi divulgado que o protesto de débitos inscritos na dívida ativa serão suspensos por 90 dias para que os empresários tenham capacidade de adquirir financiamento.

Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018