03/11/2020 às 18h59min - Atualizada em 03/11/2020 às 18h59min

Vaquinha virtual arrecada doações para aquisição de novos brinquedos no Parque Tio Gága

Amanda Sabino
Reprodução / Caleb Araujo
O mau uso de alguns frequentadores, aliado à quarentena imposta pela pandemia da Covid-19, provocaram a degradação do Parque Tio Gága, um espaço público bastante procurado por famílias para o lazer. Localizado no Jardim Glória, em Americana, o local necessita de manutenção nos brinquedos existentes, bem como novos brinquedos para a diversão das crianças. 


Para comprar um playground de madeira fixo para o local (feito com madeira tratada) composto por uma Casinha do Tarzan que possui estrutura de balanço, escorregador, ponte flexível e casinha, a jornalista Luiza Cazetta, de 33 anos, organizou uma vaquinha virtual com a meta de arrecadar R$ 6,5 mil. As doações podem ser feitas no link http://vaka.me/1512385

"Morei 25 anos ao lado do terreno onde hoje existe a Praça Malala e nunca olhei para aquele local com um olhar de uma praça, onde as crianças e famílias pudessem brincar. Após o Gága transformar um terreno muito parecido em uma praça e eu me tornar mãe e conhecer o espaço, enxerguei que era possível revitalizar o terreno da Rua Cuba e transformá-lo na Malala. Foi no Tio Gága que tudo começou, depois surgiu o Vó Palmira, Parque da Lilica, Praça da Alegria, Praça da Vó Ivone, pracinhas no Terramérica e no Parque Universitário, entre muitas outras que foram inspiradas no Tio Gága. Eles foram os pioneiros na cidade que nos mostraram que era possível não aguardar apenas o poder público e nós mesmos fazermos, pois o coletivo tem uma força muito grande", disse a jornalista. 

Há cinco anos, o engenheiro Luiz Gonzaga Trevisani, o Tio Gága, como é conhecido, começou a revitalizar uma área pública localizada no Jardim Glória, em Americana. Com a parceria da esposa, Arody Dias Trevisani, a Didi, eles transforaram 10 mil metros quadrados em um espaço para as crianças e famílias. Nascia, então, o Parque Tio Gága. 

Tudo começou com um tronco de árvore que Gága resolveu fazer um banco para observar o sol e a lua. Foi, aí, que começaram a chegar as primeiras crianças para brincar. Então, Gága achou que seria interessante colocar um pouco de areia para os pequenos se divertirem. E apareceram ainda mais crianças. Daí, surgiu a casinha na árvore, um escorregador e o parque foi crescendo. 

"O Parque Tio Gága já foi palco de diversos eventos e muita diversão gratuita para as crianças e quase todo mundo de Americana quem tem filho, filha, sobrinho ou afilhado já foi no espaço cuja manutenção sempre foi bancada pela Didi e pelo Gága. Agora, com quase todos os brinquedos quebrados, é hora de nós, que sempre usamos o local de forma gratuita, nos unirmos e retirbuirmos", completou Luiza. 

O documentário sobre a história do Parque Tio Gága pode ser visto em https://www.youtube.com/watch?v=-T3x6b8eoys

Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018