14/09/2020 às 09h05min - Atualizada em 14/09/2020 às 09h05min

Escolhido em convenção, Rafael Macris defende série de ações para tornar Americana grande de novo

O candidato a prefeito elencou problemas a resolver; Ricardo Molina é candidato a vice

Divulgação

Escolhido neste sábado como candidato a prefeito, Rafael Macris (PSDB) defendeu uma série de ações para fortalecer o serviço público, a geração de empregos e tornar Americana grande de novo. Em convenções na manhã de hoje, dez partidos ratificaram o nome de Rafael como candidato a prefeito e de Ricardo Molina (Republicanos) como seu vice. Em seguida, realizaram um ato político no comitê da Avenida Brasil. O grupo terá 174 candidatos a vereador. 
 

 

Ainda em isolamento por causa do Covid-19, Rafael acompanhou o ato de casa. Seu discurso foi transmitido por meio de um telão, em tempo real, no comitê. Segundo o candidato, as pessoas estão cansadas de discursos e agora a missão do grupo é convencê-las de que as mudanças que defendem são possíveis. "A gente precisa convencer essas pessoas de que dá pra melhorar, e não é melhorar pouco, não, é melhorar muito, o serviço publico." 
 

Rafael defendeu que a frase de trabalho do grupo, Americana grande de novo, vai se tornar realidade com a solução de uma série de problemas. Ele elencou deficit de vagas em creches, falta de água, demora no atendimento médico e falta de emprego, por exemplo. "A gente tem que mostrar que fazer Americana grande de novo é resolver esse problema de falta de vaga em creche na nossa cidade. São 750 crianças que não têm sua vaga que é direito. Como a gente vai fazer isso? Fortalecendo a parceria com creches filantrópicas. Dá pra fazer. Fazer Americana grande de novo não é esperar tanto tempo por consulta. É a gente ampliar o programa Saúde Já, que já foi iniciado pelo prefeito Omar Najar. Fazer Americana grande de novo é não aceitar que 20 milhões de litros de água sejam desperdiçados todos os dias debaixo dos nossos pés", afirmou o candidato, que atualmente é vereador. 
 

De acordo com Rafael, com essas ações será possível resgatar o "brio" do morador. "O objetivo é fazer com que o americanense saia para qualquer cidade vizinha, para qualquer lugar do nosso país, ou qualquer lugar do mundo, e bata no peito falando 'eu sou americanense, eu tenho orgulho da minha cidade'". 


Segundo Rafael, seu grupo vai enfrentar um desafio enorme para resolver os problemas da cidade em função da queda de arrecadação que deve haver por causa da pandemia. Ao mesmo tempo, é a equipe mais preparada para este cenário adverso. Isso porque, segundo o candidato, o grupo tem pessoas profissionais, qualificadas, e que buscam apontar as soluções em vez de apenas reclamar dos problemas.  


O presidente da Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo), Cauê Macris, defendeu que Americana precisa de um prefeito que tenha bom diálogo com o Estado e a União, exatamente o caso de Rafael. "Precisamos de um prefeito que faça essa ponte com governo do Estado, com o governo federal, que não brigue com presidente da república, com o governador."  


Candidato a vice, Ricardo Molina destacou a qualidade das pessoas envolvidas no projeto. "Sem time, não se ganha jogo, e é por isso que nós estamos aqui, somando a esse time."  
 

Molina também destacou que é preciso ouvir mais a população em uma eventual gestão.  


Além de Cauê e de Molina, participaram do evento de apoio a Rafael autoridades como o prefeito de Nova Odessa, Benjamim Bill Vieira de Souza, os vereadores Odair Dias, Thiago Brochi e Renato Martins e representantes dos partidos aliados.

Notícias Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018